Bom dia! Vamos com as principais notícias dos jornais deste sábado, 4 de agosto.




 

 

 
O Globo
Manchete: Gurgel aponta provas de quadrilha e pede prisão
"Foi o mais escandaloso caso de corrupção no Brasil. Maculou-se a República"
Procurador-geral diz que os negócios escusos de organização criminosa comandada por José Dirceu, chefe da Casa Civil de Lula, seriam ainda mais graves por terem acontecido entre as paredes do Palácio do Planalto
Durante cinco horas o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, relacionou todas as provas de que houve formação de quadrilha para, às custas do desvio de verbas públicas, comprar votos de parlamentares no primeiro mandato de Lula. Citou a música "Vai passar", de Chico Buarque, que fala em "tenebrosas transações" e pediu a prisão imediata de todos os réus que forem condenados, "a fim de que os atos de corrupção, mazela desgraçada e insistentemente epidêmica no Brasil, sejam tratados com o rigor necessário" (Págs. 1, 3 a 8 e editorial “Defesa de mensalelros usa ‘antijogo’).
Os rastros
Depoimentos, como os de Roberto Jefferson e Marcos Valério, deixam claro que Dirceu sabia dos repasses, batizados de mensalão, e comandava as ações da organização criminosa.
Pagamentos foram feitos a parlamentares em datas que coincidiam com votações importantes no Congresso, como as reformas tributária e da Previdência. (Pág. 1)
A polêmica Lewandowski
O revisor do processo do mensalão, Ricardo Lewandowski, disse que as surpreendentes 53 páginas que leu no primeiro dia, em apoio ao pedido dos réus, são parte do seu voto, escrito nos últimos meses. (Págs. 1 e 7)
Para defesa, ‘lapsos e mentiras’. (Págs. 1 e 6)

Petrobras tem prejuízo após 13 anos
A defasagem nos preços dos combustíveis e a alta do dólar fizeram a estatal levar um tombo de R$ 1,346 bilhão no segundo trimestre. É a primeira perda desde 1999 e a terceira da história em reais. (Págs. 1, 25 e 26)
ONU critica ONU por guerra síria
Num episódio incomum, a Assembleia Geral da ONU criticou o Conselho de Segurança pelo fracasso em agir para pôr fim à guerra civil na Síria. (Págs. 1 e 33)
-----------------------
O Estado de S.Paulo
Procurador pede prisão de 36 dos 38 réus do mensalão
O Globo
Gurgel aponta provas de quadrilha e pede prisão
Correio Braziliense
Procurador pede prisão imediata de réus do mensalão
Estado de Minas
Acusação centra o fogo em Dirceu
Zero Hora
Dirceu era o chefe do mensalão, diz Gurgel
*
Jornais internacionais
The Washington Post (EUA)
EUA criam 163.000 vagas de emprego em julho
Le Monde (França)
BCE inquieta os mercados, agosto promete perigos
El País (Espanha)
Rajoy abre a porta para outro resgate
Clarín (Argentina)
Chegar ao centro desde a Grande Buenos Aires custará cerca de 600 pesos por mês


Edição do dia 04/08/2012
Folha de S. Paulo
Manchete: Esquema ocorria dentro do palácio, acusa procurador
Gurgel pede prisão imediata dos réus, se condenados, e diz que sofreu intimidações; defesa reclama de uso de provas
Ao acusar os réus do mensalão durante fala de cinco horas, o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, afirmou ontem que o esquema de compra de apoio ao governo Lula funcionava “entre quatro paredes de um palácio presidencial”.
Pediu ainda que o Supremo ordene a prisão dos eventuais condenados imediatamente após a decisão.
“Quando falo de quatro paredes, falo das paredes da Casa Civil, de algo que transcorria dentro do palácio da Presidência da República”, disse o procurador, no segundo dia do maior julgamento da história da corte.(Págs. 1 e Poder A4)
"Dormia a nossa pátria mãe tão distraída sem perceber que era subtraída em tenebrosas transações" Roberto Gurgel, procurador-geral da República, citando trecho da música “Vai Passar”, de Chico Buarque, no final de sua acusação.
Vera Magalhães
Antes festejado, relator vira inimigo número um do PT (Págs. 1 e Opinião A2)
Fernando Rodrigues
Caso explicita obsolescência do modelo Supremo (Págs. 1 e Opinião A2)

Petrobras tem R$1,3 bilhão de prejuízo, o 1º em 13 anos
A Petrobras divulgou prejuízo de R$ 1,346 bilhão no segundo trimestre deste ano, seu pior resultado em 13 anos. No mesmo período do ano passado, a empresa teve lucro de R$ 10,943 bi.
Atribuída sobretudo ao câmbio, a perda preocupa o governo, que considera a estatal fundamental para elevar investimentos e reaquecer a economia. (Págs. 1 e Mercado B1)

TCU aponta desvio de R$36 mi em trecho da Norte-Sul (Págs. 1 e Poder A13 )
EUA criam mais vagas em julho, mas desemprego continua em alta
Os EUA criaram 163 mil vagas em julho, mais do que esperado, mas o desemprego subiu 0,1 ponto, para 8,3% no período — a causa são diferenças metodológicas nas pesquisas. Gerar empregos é o grande tema da campanha presidencial e, apesar das dificuldades, Barack Obama ainda é tratado como pop star em comícios, relata Luciana Coelho. (Págs. 1 e Mundo A16)



Governo lançará site para comparar planos de saúde (Págs. 1 e Cotidiano C5)


Editoriais
Leia “Os profissionais”, acerca do primeiro debate entre candidatos a prefeito, e “Salários paulistas”, a respeito de jetons pagos a funcionários públicos. (Págs. 1 e Opinião A2)
Rede pública vai vacinar crianças contra a catapora em 2013 (Págs. 1 e Saúde C9)


SP abre licitação para projetos de mais quatro linhas do metrô (Págs. 1 e Cotidiano C1)


------------------------------------------------------------------------------------
O Estado de S. Paulo
Manchete: Procurador pede prisão de 36 dos 38 réus do mensalão
Para Gurgel, em caso de condenação, medida evita atraso no cumprimento da pena

No segundo dia de julgamento do mensalão, o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, defendeu a prisão imediata dos acusados de envolvimento no escândalo tão logo os ministros do STF cheguem a veredicto. Ele pediu a condenação de 36 dos 38 réus - estão excluídos o ex-ministro Luiz Gushiken e Antonio Lamas, parente de um ex-dirigente do antigo PL. O pedido de prisão visa a evitar que embargos de declaração atrasem o cumprimento da pena. Gurgel acusou o ex-ministro José Dirceu de ser o “grande líder do grupo” do mensalão: “Absolutamente nada acontecia sem consentimento de José Dirceu”. Como autor intelectual, disse Gurgel, Dirceu não deixou rastros. (Págs. 1 e Nacional A4)

PT quer censurar termo. Advogados do PT querem proibir a imprensa de usar a palavra “mensalão”. Após reunião, eles decidiram pedir judicialmente que seja utilizada a designação Ação Penal 470, quando o caso for citado. (Págs. 1 e A6)

Petrobrás tem prejuízo de R$ 1,3 bi no trimestre
A Petrobrás registrou um prejuízo líquido de R$ 1,346 bilhão no segundo trimestre deste ano, no primeiro resultado negativo desde 1999. No mesmo período do ano passado, a empresa teve lucro líquido de R$ 10,943 bilhões. O prejuízo é creditado, especialmente, ao resultado financeiro negativo do trimestre, causado pelo efeito do câmbio nas dívidas em dólar, e pela operação de venda no mercado doméstico de combustíveis importados, com preços locais menores do que os pagos no mercado externo. (Págs. 1, Economia B1 e B3)
Russomanno sobe e fica a um ponto de Serra
A primeira pesquisa Ibope/TV Globo/Estado desde o início oficial da campanha em SP mostra José Serra (PSDB) e Celso Russomanno (PRB) em empate técnico, com 26% e 25% das intenções devoto. Desde o início de maio, data da pesquisa anterior do Ibope, Russomanno cresceu 9 pontos. Fernando Haddad (PT) tem 6% e está embolado com Soninha Francine (PPS), com 7%, e Gabriel Chalita (PMDB) e Paulinho da Força (PDT), ambos com 5%. (Págs. 1 e Nacional A11)
Postos darão vacina contra catapora
Postos de saúde vão oferecer a partir do ano que vem vacina contra catapora, que também protege contra sarampo, caxumba e rubéola. Serão duas doses: aos 12 meses e aos 4 anos. (Págs. 1 e Vida A19)
Miguel Relae Junior 1992-2012
Espera-se que se frustre, passados 20 anos, outra tentativa de constranger julgadores de fatos relevantes da tumultuada vida política brasileira. (Págs. 1 e Espaço Aberto A2)
ONU condena Síria e isola Assad ainda mais (Págs. 1 e Internacional A14)


Só um sindicato fecha acordo com o MEC (Págs. 1 e Vida A20)


Notas & Informações
Começa bem o julgamento

O cenário que se desenha é de normalidade, com embates a partir de convicções amparadas nos autos. (Págs. 1 e A3)

------------------------------------------------------------------------------------
Correio Braziliense
Manchete: Procurador pede prisão imediata de réus do mensalão
Gurgel detalha atuação dos 38 acusados, centra fogo em Dirceu, diz que crime era tramado dentro do Planalto e que esquema usou até carro-forte para transportar dinheiro desviado dos cofres públicos.

Advogados manobram para evitar condenação antes das eleições.

Especialista analisa a força do discurso da acusação no STF. (Págs. 1, 2 a 8)

Servidores: greve já prejudica a liberação de remédios
A paralisação dos funcionários públicos atrasa o despacho de medicamentos importados em portos e aeroportos. A indústria farmacêutica teme a falta de produtos e entrou na Justiça para retirar as mercadorias. (Págs. 1 e 12)
Petrobras: Estatal tem 1º prejuízo em 13 anos
Perda da maior empresa do país, um prejuízo de R$ 1,34 bilhão no segundo trimestre do ano, pegou todo mundo de surpresa. Analistas erraram feio: projetavam lucro líquido de R$ 3,68 bilhões. (Págs. 1 e 12)
Câmara antecipa as inscrições em concurso (Págs. 1 e 13)


------------------------------------------------------------------------------------
Estado de Minas
Mensalão: Acusação centra o fogo em Dirceu
Em sustentação oral de cinco horas, o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, classificou o mensalão como “o mais atrevido e escandaloso caso de corrupção e desvio de dinheiro público já flagrado no Brasil” e acusou o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu de ser o mentor e chefe do esquema. Para o procurador, há testemunhos e provas suficientes de que nada foi feito sem o conhecimento e aprovação de Dirceu, enquanto a parte operacional da quadrilha ficava a cargo do empresário Marcos Valério. Ao final, Gurgel pediu a condenação de 36 dos 38 réus, deixando fora do processo o ex-ministro Luiz Gushiken e Antônio Lamas, irmão de Jacinto Lamas, então tesoureiro do PL, hoje PR. E solicitou a expedição dos mandados de prisão cabíveis, assim que o julgamento se encerre. (Págs. 1, 3 a 6)
De volta à cidade
Na contramão do êxodo em direção a áreas cercadas pela natureza nos últimos anos, famílias como a da empresária Nathalia Sifuentes começam a fazer o caminho rumo à selva de pedra. Mudança de condomínio em Nova Lima, na Grande BH, para apartamento na capital foi motivada pelo tempo gasto diariamente no trânsito. Móveis rústicos e plantas ajudaram na adaptação. (PÁGs. 1, 19 e 20)
Supermercados: Alternativa perigosa às sacolinhas
Caixas de papelão oferecidas por redes varejistas de Belo Horizonte aos consumidores podem esconder riscos graves à saúde. Médicos alertam para o perigo de alimentos serem contaminados por produtos químicos ou bactérias transmissoras de doenças, como a leptospirose. (Págs. 1 e 11)
Gripe Suína: doentes crônicos são a maioria das vítimas em Minas (Págs. 1 e 23)


------------------------------------------------------------------------------------
Jornal do Commercio
Manchete: Esquema do mensalão usou até carro-forte
No 2º dia de julgamento do mensalão no STF, procurador Roberto Gurgel pede condenação e prisão imediata de 36 réus. Segundo ele, PTB recebeu dinheiro do esquema em transporte especial. (Págs. 1, 3 a 5)
Apreensão recorde de cocaína
Polícia acha em um depósito em Barra do Sirinhaém 82 quilos de pasta-base. Duas pessoas foram presas. (Págs. 1 e Cidades 1)
Estudantes dão apoio à greve das federais
Alunos de medicina da UFPE fizeram passeata no Centro, em solidariedade à paralisação nas universidades. (Págs. 1 e Cidades 2)
Petroquímica para por causa de refinaria
Como a convenção coletiva é a mesma para as duas empresas, 7 mil operários aderem à greve pelo menos até quarta (Págs. 1 e Economia 1)
------------------------------------------------------------------------------------
Zero Hora
Manchete: Dirceu era o chefe do mensalão, diz Gurgel
Em quase cinco horas de leitura da acusação, procurador-geral disse que o ex-ministro “está em todas” e sustentou que Marcos Valério foi seu principal articulador. (Págs. 1, 6, 10 e 12)
Queda histórica: Petrobras tem primeira perda em uma década
Prejuízo da maior empresa do país chega a R$ 1,3 bi no trimestre e surpreende o mercado. (Págs. 1 e 18)
Ensino: UFRGS vai manter em 30% vagas para cotas
Proposta de ampliação da reserva para 40% foi rejeitada. Medida vale para os próximos 10 anos. (Págs. 1 e 29)
Churrasco mais barato
Preço da carne de gado de outros Estados ou países está menor. Cortes gaúchos também devem cair. (Págs. 1 e 16)
Porto Alegre: Trânsito na Nilo Peçanha vai mudar
A partir do dia 18, será proibido dobrar à esquerda na Rua Tomaz Gonzaga, em frente ao Anchieta. (Págs. 1 e 36)
Edição Impressa do Económico de 2012-08-02  
EBC Serviços
------------------------------------------------------------------------------------

Comentários