CNJ vai fiscalizar unidades para menores infratores no Rio


Trabalho começa pelo recém-inaugurado Centro Dom Bosco, na Ilha.Programa foi iniciado em 2011 para verificar inadequação das instalações.
Representantes do Conselho Nacional de Justiça vão fiscalizar a partir desta segunda-feira (27) as unidades de internação de adolescentes infratores do estado do Rio de Janeiro. E começam pelo Centro Dom Bosco, inaugurada semana passada, na Ilha do Governador. O trabalho é a continuação de um programa iniciado no ano passado, que visa checar as reclamações de falta de estrutura adequada para receber os menores infratores, como informou o Bom Dia Rio.
Entre as reclamações dos menores que cumprem medidas socioeducativas nessas instituições estão a superlotação, falta de funcionários e a distância das instituições de suas residências, já que grande parte dos menores é oriunda de outros municípios do estado.


A coordenadora do programa Justiça ao Jovem, Cristiana Cordeiro, disse que a visita tem o propósito de verificar se as sugestões de melhoria apontadas no relatório final entregue ao Conselho Nacional de Justiça foram cumpridas. Não só por parte do poder executivo, mas também pelo próprio poder judiciário.
“Existiam reivindicações antigas no Rio para a desativação do Instituto Padre Severino, que não foi construída para ser uma unidade de internação e porque a própria estrutura física do prédio não suportava mais qualquer reforma. Era preciso mesmo uma nova unidade – o Centro Dom Bosco - adequada às nova leis, deste ano, de direitos humanos ”, disse a coordenadora.
Após as visitas, representantes do programa vão se reunir mais uma vez com os juízes para verificar se somente a estrutura dos prédios foi modificada ou se também foi alterada a ideologia e atendimento aos menores infratores.

Comentários