Em Campos, mesmo inelegível, Rosinha Garotinho concorrerá à reeleição


O Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ) decidiu nesta quinta-feira tornar inelegíveis por três anos a prefeita do município de Campos e candidata à reeleição, Rosinha Garotinho (PR-RJ), e o marido dela, o deputado federal Anthony Garotinho (PR-RJ). Porém, a decisão do TRE-RJ não tira a prefeita nem o deputado dos cargos, nem interrompe a atual candidatura dela. Segundo o tribunal, o tipo de ação movida contra o casal por abuso de poder político e econômico durante a propaganda eleitoral nas últimas eleições municipais de Campos, em 2008, não prevê a impugnação dos políticos.


O processo contra Rosinha e Anthony Garotinho foi uma ação de investigação judicial eleitoral - para que eles fossem afastados, a ação deveria ser de impugnação de mandato eletivo, disse o TRE-RJ. "O plenário reconheceu que houve ilicitude, abuso de poder econômico, abuso dos meios de comunicação, mas entendeu que o instrumento jurídico foi inadequado", afirmou a assessoria de imprensa do tribunal.
O deputado Anthony Garotinho comemorou a decisão da Justiça Eleitoral. "Portanto Rosinha continua na prefeitura e é candidata à reeleição", escreveu ele em seu blog pessoal. Contatada pelo Terra, a prefeita e candidata à reeleição não se pronunciou sobre a sentença. O Ministério Público Eleitoral (MPE-RJ) ainda não informou se irá recorrer da decisão do TRE-RJ.
do JB

Comentários