Facebook vai remover ‘likes’ falsos em páginas de marcas


Nayara Fraga
like_contrario.png
O Facebook está aumentando seus esforços para remover “curtidas” em Páginas (perfis geralmente usados por marcas) que possam ter recebido essa audiência por meios que violam os termos de segurança da rede social. Em texto publicado nesta sexta-feira, 31, a empresa informa que colocará em prática medidas que excluirão os Likes (o botão “Curtir”, para usuários brasileiros) ganhados por meio de softwares maliciosos, usuários falsos e contas comprometidas ou comprados em grande volume.
“Um Like que não vem de alguém realmente interessado em conectar com a Página não beneficia ninguém”, diz o Facebook. Menos de 1% dos Likes de cada Página será removido. Para o Facebook, essa medida fará as marcas assistirem a um maior engajamento de seus seguidores com o conteúdo publicado.


O site de tecnologia Business Insider observa que, enquanto marcas “limpas” não devem notar um decréscimo significativo das “curtidas”, as que compram grandes pacotes de Likes podem sentir uma perda significativa na audiência.
O Facebook observa no comunicado divulgado hoje que nunca permitiu a venda de Likes e sempre quis manter “relações autênticas” na rede: “Esses aplicativos de terceiros frequentemente tentam usar malwares (softwares maliciosos) ou outras formas de trapaça para gerar Likes fraudulentos, o que é prejudicial a todos os usuários e à internet como um todo”.
Um por cento de Likes removidos parece não significar muito, mas, para páginas de celebridades e grandes marcas, essa parcela pode ser representativa, lembra o Business Insider. Uma agência de publicidade que responde pela presença de marcas como L´Oreal no Facebook disse ao site que os clientes ficaram bravos ao notar um decréscimo nas “curtidas” em agosto. Uma das marcas viu uma queda de 10 mil fãs em seus 1 milhão de fãs (ou Likes) no mês. Isso indicaria que as medidas já estão sendo tomadas pelo Facebook.
Do ponto de vista do anunciante, a perda de Likes pode parecer problemática. Mas o Facebook alega que fãs verdadeiros podem gerar um maior engajamento com a marca. Público menor, mas participação maior. Você concorda?

Comentários