Jornalista processa apóstolo Valdemiro Santiago e Igreja Mundial em R$ 48 milhões por direitos autorais e danos morais: “Desvalorizaram meu trabalho”


Jornalista processa apóstolo Valdemiro Santiago e Igreja Mundial em R$ 48 milhões por direitos autorais e danos morais: “Desvalorizaram meu trabalho”
O apóstolo Valdemiro Santiago é alvo de um processo na justiça, por parte do jornalista Everton Di Souza, que trabalhou na Igreja Mundial do Poder de Deus durante onze meses. No processo, que corre no Tribunal de Justiça em São Paulo, Everton solicita uma indenização de R$ 48 milhões por danos morais e direitos autorais.
O imbróglio começou quando Everton compôs uma música, lançada pela Banda Mundial com o título de “Deus vem me ajudar”, no CD “Deus cuidará”, distribuído pela gravadora WS Music, de propriedade do apóstolo.
Após ter deixado sua função de jornalista da Igreja Mundial, Everton alega que a denominação utilizou sua composição de forma indevida, sem sua autorização, e no processo, a indenização exigida por ele refere-se também à sua execução nos shows realizados pela equipe de louvor da Mundial e vendagem de CDs e DVDs.


Gospel+ entrou em contato com Everton Di Souza para esclarecer os fatos e colher detalhes sobre o processo. O jornalista, atualmente funcionário da RedeTV!, contou que descobriu que sua composição havia sido gravada sem sua permissão ao adquirir o álbum da Igreja Mundial: “Comprei um CD e um DVD, fiquei muito abatido. Eles não me falaram nada, nem se quer pediram minha autorização para publicar, não me deram nada!”, revela.
Everton revela ainda que os valores cobrados somam R$ 48 milhões, e foram estipulados por seus advogados, Dra. Katia Almeida e Dr.Leal Pereira. O jornalista afirma que, em seu ponto de vista, a Igreja Mundial e o apóstolo Valdemiro Santiago esperavam passar desapercebidos, pois sabiam quem era o autor da composição: “Acredito que eles acharam que eu não iria perceber o fato ocorrido, pois Sabiam que a musica era de minha autoria”.
O repórter da RedeTV! afirma que tem estado envergonhado e preocupado em estabelecer a verdade sobre o assunto. “Estou com uma bola de choro, pois desvalorizaram o meu trabalho. Tenho meus sonhos, meus projetos, e eles tiraram um trabalho particular meu. Fui até chamado de mentiroso quando a música saiu. Amigos falaram: ‘essa música voce não tinha dito que era sua?’. Eu retrucava: ‘mas é minha, vou provar pra vocês!”.
Perguntado se a disputa judicial pode atrapalhá-lo em sua profissão, Everton foi categórico: “Não, meu trabalho não! Sou profissional no que trabalho e as emissoras que trabalhei me contratam pelo meu desenvolvimento profissional. Quando fui trabalhar no CQC, eles sabiam do meu problema na justiça e mesmo assim fui contratado”, pontua, fazendo referência à sua curta passagem pelo programa da Band.
Everton Di Souza afirma ainda acreditar que a disputa judicial não deverá se tornar pivô de uma mancha na imagem da Igreja Mundial e do apóstolo Valdemiro Santiago: “Acho que não! E também não tenho intenção de causar escândalos. Só estou divulgando e lutando pelo que é meu! Sobre a imagem da Igreja, da gravadora, dele, não me diz respeito. Quem errou foi ele, não foi eu”.
Confira no vídeo abaixo, a música “Deus vem me ajudar”, centro da disputa judicial entre o jornalista Everton Di Souza e o apóstolo Valdemiro Santiago.
A Redação do Gospel+ entrou em contato com a assessoria de imprensa da Igreja Mundial do Poder de Deus para colher um depoimento em relação ao processo, mas até o fechamento desta matéria não obtivemos resposta.
Redação Gospel+

Comentários