Passeata de servidores federais ocupa 3 faixas de trânsito da avenida Rio Branco

Polícia Militar reforça a segurança; trânsito é desviado pela avenida Passos
Felipe de Oliveira, do R7foto-5-tl
Veja a galeria completaConcentração dos servidores federais começou às 10h30 na Candelária



Cerca de 500 a 600 servidores públicos federais do Estado do Rio de Janeiro, segundo a Polícia Militar, iniciaram às 11h40 de quinta-feira (9) uma passeata pela avenida Rio Branco, no centro da cidade. Eles ocupavam três das cinco faixas de trânsito da avenida e eram escoltados por policiais militares. Representantes de várias áreas, como saúde, educação e policiamento, estavam com faixas e cartazes. Com auxílio de carro de som eles gritavam "greve geral".
Pouco antes das 12h, o tráfego da Rio Branco era desviado para a avenida Passos. Segundo centro de Operações da Prefeitura do Rio, o trânsito apresentava lentidão e pontos de retenção. Motoristas devem evitar a área. Guardas municipais estavam no local.
Para o diretor do Sintrasef (Sindicato dos Trabalhadores do Serviço Público Federal no Estado do Rio de Janeiro), Gilson Alves, a expectativa é de que o movimento cresça.
— Sobretudo devido à intransigência com que o governo vem tratando os servidores ao não negociar. Então a tendência é de que o movimento seja ampliado e que setores que ainda não aderiram, entrem na greve e participem das mobilizações.
O Dia Nacional de Luta, nesta quinta, é uma indicação do Fórum Nacional em defesa dos serviços e servidores públicos que congrega mais de 30 entidades nacionais que representam a categoria. Além de manifestações em todos os Estados da federação nesta quinta, o Fórum decidiu, na última reunião, dia 1º de agosto, realizar mais um grande acampamento entre os dias 13 e 17 de agosto, semana em que o governo se comprometeu a apresentar contra propostas aos pleitos dos servidores. Duas das principais reivindicações são aumento salarial e melhorias das condições de trabalho.

PF: emissão de passaportes suspensa
A Polícia Federal informou na manhã desta quinta que a emissão de passaportes continuava suspensa pelo menos até a semana que vem. Segundo o presidente do Sindicato dos Delegados de Polícia Federal do Rio de Janeiro, André Diniz, a greve da instituição no Rio teve início na manhã de quarta.

— A emissão somente acontece em casos urgentes, para quem já tem passagem marcada, por exemplo. Nos demais casos, a emissão está suspensa, pelo menos até a próxima semana, quando acontece outra assembleia para determinar os rumos da paralisação.

No aeroporto do Galeão, os agentes iniciaram, por volta das 15h30, uma operação-padrão no terminal de embarque. Passageiros foram revistados pelos policiais e por volta das 18h havia uma grande fila para o embarque de passageiros. A operação no aeroporto terminou por volta das 19h.
PRF: protesto na ponte Rio-Niterói

Agentes da PRF (Polícia Rodoviária Federal) também fizeram uma operação-padrão na ponte Rio-Niterói na quarta-feira. Motoristas levaram mais de duas horas para fazer a travessia. De acordo com o presidente da FenaPRF (Federação Nacional dos Policiais Rodoviários Federais), Pedro da Silva Cavalcanti, entre as reivindicações dos policiais rodoviários federais está a reestruturação salarial e da carreira, realização de novos concursos, aumento do efetivo, além do aumento dos auxílios alimentação, saúde, creche e transporte. O movimento dos policiais, chamado Operação Colina, prossegue nesta quinta-feira em todo o País.
Londres 2012R7 transmite os Jogos Olímpicos de Londres ao vivo em cinco canais exclusivos, 24 horas. E durante os Jogos, além da transmissão ao vivo e com sinais exclusivos, você encontra no portal os vídeos de todos os melhores momentos da maior disputa esportiva do mundo. Até o dia 12 de agosto, Olimpíada é no R7, Record e Record News, os canais oficiais de Londres.

Comentários