Procurador aponta Dirceu como 'mentor' do esquema


MENSALÃO - O JULGAMENTO
 GURGEL PEDE PRISÃO IMEDIATA DE CONDENADOS  CORRUPÇÃO OCORRIA 'DENTRO DO PALÁCIO'  EVIDÊNCIAS SÃO 'CONTUNDENTES'
Lula Marques/Folhapress
O procurador-geral da República, Roberto Gurgel, durante a exposição da acusação no plenário do STF
O procurador-geral da República, Roberto Gurgel, durante a exposição da acusação no plenário do STF

DE BRASÍLIA
O procurador-geral da República, Roberto Gurgel, acusou ontem o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu de ser o "mentor" e principal responsável pela organização do mensalão, que descreveu como um esquema de corrupção criado para assegurar apoio ao governo no Congresso após a chegada do PT ao poder. No segundo dia do julgamento do mensalão, Gurgel expôs os principais argumentos da acusação e defendeu-se das críticas feitas pelos advogados dos réus, que consideram frágeis as evidências apresentadas pelo procurador. Ao concluir sua exposição, Gurgel pediu aos ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) que determinem a prisão dos eventuais condenados imediatamente depois da decisão.

Comentários