"Se a imprensa não reinventar o formato, ela tende a desaparecer da rede social", diz Account Manager do Facebook

Encarar o Facebook como uma plataforma que abre espaço e exige tratamento diferente é a grande dica para os veículos de comunicação que querem investir nesta ferramenta. A afirmação é da Account Manager da rede social de Mark Zuckerberg, Cintia Gabilan, que abriu o 1º Seminário de fan page do Comunique-se, realizado na quarta-feira, 8, em São Paulo.
cintia
Cintia Gabilan, do Facebook, abriu o Seminário de fan page do C-SE (Imagem: Divulgação)
De acordo com a profissional, é preciso entender que há muita competitividade em relação ao espaço que as pessoas, marcas e empresas ocupam no mural do usuário. No Brasil, o internauta tem em média cerca de 237 amigos, que atualizam conteúdos em tempo real e durante todo o dia. Assim, é preciso entender que a rede é uma extensão do portal jornalístico e não um espaço para republicar conteúdo. "A imprensa precisa se reinventar e entender que não há problema em levar o usuário da fan page para o portal", explica. 
Cintia afirma que a mudança é necessária e dá algumas dicas. "Tem que fazer postagens curtas, priorize os títulos das matérias e as fotos. Envolva os leitores". Durante o painel, a profissional reforçou que a rede social é reflexo da vida real e gira em torno de histórias. "Esse deve ser o foco quando a marca pensa na postagem. As pessoas estão nesta plataforma para ouvir e contar boas histórias", comentou.

Seminário de fan page do Comunique-se se estendeu até o final de quarta-feira. O evento ainda contou com a presença e cases de marcas como Bradesco, Chiclets, Esporte Interativo, Brama, Guaraná e Hotel Urbano.
Nathália Carvalho


Comentários