Bancários da Caixa reprovam proposta; BB aceita

Nesta quinta-feira, trabalhadores da Caixa fazem nova assembleia para listar quais reivindicações ainda não foram atendidas pelo setor patronal

Beatriz Bulla, da 

Lia Lubambo/EXAME.comAgência da Caixa, em São Paulo

Os bancários da Caixa Econômica Federal de São Paulo rejeitaram em assembleia na noite desta quarta-feira a proposta feita pela Federação Nacional de Bancos (Fenaban). Os trabalhadores apenas votaram a oferta da Fenaban, sem especificar quais demandas ainda não foram atendidas. Nesta quinta-feira (27), trabalhadores da Caixa fazem nova assembleia para listar quais reivindicações ainda não foram atendidas pelo setor patronal.


Os trabalhadores do Banco do Brasil (BB) em São Paulo aprovaram a proposta dos banqueiros também em assembleia na noite desta quarta, assim como os funcionários de bancos privados de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre, Curitiba, Rondônia, Roraima e Rondônia, até o momento.
De acordo com a presidente do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região, Juvandia Moreira, os funcionários dos bancos privados representam quase 90% do total dos bancários de São Paulo. Ao todo, a categoria tem 500 mil trabalhadores no País, sendo 138 mil na base do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região.
Nesta terça-feira (25), a Fenaban propôs, entre outras coisas, um reajuste de 7,5% para os salários, o que representa um aumento real de 2 pontos porcentuais. No final de agosto, a Fenaban havia apresentado proposta linear de reajuste de 6% para salários, pisos e benefícios. O pedido dos trabalhadores anteriormente era de 10,25% de reajuste salarial, sendo 5 pontos porcentuais de aumento real.

Comentários