Candidato a prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Freixo classifica Marcha para Jesus como homofóbica; Pastor Silas Malafaia rebate: “Cristofóbico”


Candidato a prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Freixo classifica Marcha para Jesus como homofóbica; Pastor Silas Malafaia rebate: “Cristofóbico”
As eleições municipais no Rio de Janeiro ganharam mais um capítulo do embate entre ativistas gays e o pastor Silas Malafaia.
Num vídeo que circula no Youtube, o candidato do PSOL, Marcelo Freixo, acusa evangélicos de homofobia e afirma que a Marcha para Jesus foi promovida com o objetivo de defender o direito à homofobia: “Isso não é interpretação nossa, foi anunciado”, argumenta o candidato.


O jornalista Lauro Jardim, responsável pela coluna Radar Online, da revista Veja, informou no dia  04/09, que o deputado estadual Samuel Malafaia reprovou a atitude do candidato e disse que a fala de Marcelo Freixo era desrespeitosa com os evangélicos.
Já o pastor Silas Malafaia, presidente do Conselho de Pastores do Rio de Janeiro e responsável pela organização da Marcha para Jesus este ano, rebateu de forma contundente ao candidato à prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Freixo: “Se sou homofóbico, ele é cristofóbico”.
Confira no vídeo abaixo o trecho do discurso de Marcelo Freixo sobre os evangélicos e a Marcha para Jesus:
Redação Gospel+

Comentários