Pular para o conteúdo principal

Em Cabo Frio, delegacia corre risco de sofrer intervenção

Corregedoria flagrou falso agente na unidade
POR FRANCISCO EDSON ALVES
A Corregedoria Geral Unificada (CGU) estuda a possibilidade de sugerir à Secretaria de Estado de Segurança (Seseg) intervenção na 126ª DP (Cabo Frio), na Região dos Lagos.
Na noite de quarta-feira, agentes da CGU prenderam em flagrante, por porte ilegal de arma, no Setor de Investigações da unidade, o falso policial Leonardo Cézar Alvarez, de 31 anos.




Ele é acusado de participar de um grupo que extorquia comerciantes na cidade. Em julho, dois policiais da mesma delegacia tiveram a prisão decretada pela Justiça, suspeitos de crimes de extorsão mediante sequestro e roubo.

“Essa hipótese (de intervenção) tem que ser avaliada com calma nos próximos dias, pois as investigações continuam”, comentou o corregedor interino, delegado José Luiz de Carvalho, que não descarta também a convocação do delegado titular da 126ª DP, Sérgio Lorenzi, para prestar esclarecimentos, uma vez que Alvarez, que nega qualquer tipo de envolvimento em crimes, foi preso com carteira falsa de auxiliar administrativo.

No momento da prisão, agentes da CGU apreenderam ofício afirmando que o acusado ocuparia cargo de confiança na Prefeitura de Duque de Caxias, na Baixada, e estaria emprestado à delegacia para a prestação de serviços burocráticos.

A corregedoria abriu sindicância para apurar se realmente a informação é verdadeira e se há envolvimento de outros policiais no caso. A Prefeitura de Caxias deve se pronunciar sobre o assunto nesta sexta-feira.

Ainda conforme a CGU, com Alvarez foram apreendidos uma pistola calibre 380, um par de algemas (que pertenceria ao pai dele) e cerca de 30 projéteis.

Assim como os dois policiais presos há dois meses, Alvarez pagou fiança e foi liberado para responder em liberdade. De acordo com denúncias feitas à CGU, comerciantes eram convidados a comparecer à 126ª DP por motivos irrelevantes e, às vezes, na própria delegacia, eram extorquidos, sob ameaças de morte.

Sargento e soldado expulsos acusados de roubar em ocupação

A PM expulsou o sargento Jorge Francisco Machado e o soldado Eduardo Souza Lopes, acusados de roubar objetos de residência no Complexo do Alemão na ocupação das forças de segurança federais e estaduais no fim de 2010.

Os ex-PMs eram do 16º BPM (Olaria). A decisão foi publicada no boletim interno da corporação. Outro cabo, lotado no 17º BPM (Ilha), foi expulso após ter sido detido, em março, fazendo escolta particular do contraventor Rogério Andrade.

Nesta quinta-feira, policiais da 22ª DP (Penha) apresentaram quatro suspeitos de trocarem tiros com policiais da UPP da Vila Cruzeiro, no Complexo da Penha, segunda-feira: William Assis dos Santos, o Novinho, 24, Robert Conceição de Andrade, 18, Vinicius da Conceição Gaudino Batista, 24, além do adolescente X., de 17. No tiroteio, menina de 11 anos foi ferida na perna.
o dia

Comentários