Google vai bloquear vídeo de candidato que causou prisão de diretor da empresa


Na última quinta-feira (27/9), em comunicado divulgado em seu blog oficial, o Google revelou que vai bloquear o vídeo contra o candidato Alcides Bernal (PP-MS) no YouTube no Brasil. A nota apresenta a versão da empresa sobre a polêmica que resultou na prisão de Fábio Coelho, diretor-executivo do siete de buscas, informou O Estado de S. Paulo.
Crédito:Divulgação
Diretor-executivo do Google emitiu comunicado com sua versão sobre polêmica de vídeo no YouTube


Coelho, que assina a nota, se se diz profundamente desapontado por não ter "tido a oportunidade de debater plenamente na Justiça Eleitoral os argumentos" do Google. O executivo classificou as ordens judiciais como "normais durante o período eleitoral". Ele explicou também que o mandado de prisão chegou enquanto a apreciação do recurso da empresa ainda estava em estudo.

Segundo Coelho, o objetivo da empresa com o YouTube é prover "uma plataforma para a liberdade de expressão em todo o mundo", e afirma que a empresa tem política clara e adaptada à cultura do país. "Se um vídeo é ilegal em um país específico nós restringimos acesso ao vídeo depois de receber uma ordem judicial", pontuou.

Comentários