Lula critica DEM e ACM Neto em comício em Salvador


O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva participou, na noite desta sexta-feira (14), de comício da campanha do candidato do PT à Prefeitura de Salvador, Nelson Pelegrino.
Em 16 minutos, Lula centrou críticas, sem citar nomes, no principal rival do PT na disputa, o deputado federal ACM Neto (DEM), que lidera as pesquisas --tem 39% das intenções de voto, contra 27% de Pelegrino, segundo levantamento Ibope desta semana.


"Vim aqui também para alertar vocês, porque fiquei muito preocupado quando vi nas pesquisas que o povo de Salvador ia votar em um cidadão, que não vou dizer o nome, em detrimento do Nelson Pelegrino", afirmou.
Lula lembrou episódio de 2005, quando ACM Neto prometeu, no plenário da Câmara, dar uma "surra" no ex-presidente, acusando a Abin (Agência Brasileira de Inteligência) de "monitorá-lo" desde que havia assumido uma sub-relatoria da CPI dos Correios, que investigou o mensalão.
"Se esse cidadão teve coragem de dizer que queria bater no presidente da República adivinha o que ele vai fazer com camelô aqui em Salvador" afirmou Lula, que não fez menção ao mensalão e tomou água por várias vezes durante o discurso na praça Castro Alves, centro da capital baiana.
O ex-presidente disse ser "importante que a gente não tenha memória curta" e lembrou o período em que a atual senadora Lídice da Mata (PSB) foi prefeita de Salvador (1993-1996) e sofreu boicote da gestão estadual, administrada à época por partidos de oposição à prefeitura --até 1994 por Antonio Carlos Magalhães (1927-2007), avô de ACM Neto.
"É preciso que o prefeito esteja muito ligado ao governador do Estado. Sei o que fizeram com a Lídice", afirmou Lula. A participação de Pelegrino no "time" de Lula, da presidente Dilma Rousseff e do governador Jaques Wagner (PT-BA) é o principal mote da campanha do PT em Salvador.

Comentários