Termina a greve dos professores da Universidade do Estado do Rio de Janeiro


 Os professores da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) decidiram em assembleia, na tarde desta sexta-feira (14/9), suspender a greve iniciada no dia 11 de junho. A assembleia indicou o reinício das atividades para o dia 24 de setembro, mas a decisão final será tomada na próxima segunda (17/9) pelo Conselho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão da instituição, que determinará o calendário de reposição das aulas.



Para presidente da Associação de Docentes da Uerj (Asduerj), Guilherme Mota, a reposição das aulas tem que ser feita dentro de forma planejada. “Por isso propomos uma semana para que as unidades preparem o retorno às aulas. Além disso, precisamos resolver a questão dos professores contratados, que estão com os seus pontos cortados", declarou.

Na assembleia de hoje, o movimento considerou uma vitória da categoria o envio do projeto de lei do governo para implantação do regime de dedicação exclusiva na universidade. O projeto de lei enviado à Assembleia Legislativa (Alerj) deve ser votado na próxima semana.
Os técnicos administrativos da Uerj, no entanto, decidiram continuar em greve por melhores salários e condições de trabalho. A categoria realiza assembleia na próxima quarta-feira (19/9) para avaliar os rumos do desenvolvimento.

Comentários