A polemica capa da Folha.


Por Victor Viana





A Folha de São Paulo estica a foto de Dirceu para engordar o cachorro que vão chutar no chão. 

Não é novidade que a Folha realmente seja - pegando leve- discordante do PT . Mas ela conseguiu se superar com sua polemica capa onde dedica a capa inteira a sentença do Supremo no caso do mensalão. Foto de José Dirceu desolado na penumbra, parece mais gordo pela foto estar bem esticada para ocupar a largura da pagina e a baixo em letras garrafais " CULPADOS".  Não defendo ás teses de "Pureza Jornalística" propagadas por alguns - que na maioria das vezes é apenas gente que não consegui organizar opinião de forma justa - mas creio que há limites, mesmo que por uso de  técnica apenas,   que a Folha de São Paulo poderia ter aplicado aqui. Relacionado à ética creio que cabe bem o ditado popular: " Não se chuta cachorro morto".
Eu era criança no período do impeachment de Collor, mas relendo o arquivo de matérias da Folha de São Paulo é claro para qualquer um que ler as edições daquele momento e si verá  que pegaram bem mais leve com o candidato que ajudaram a eleger no início da década de 90. 



Em um artigo publicado no site do Observatório da Imprensa o veterano Alberto Dines disse: " Jornalismo é um exercício contínuo de decência – a Folha deveria debruçar-se sobre este tópico na próxima edição do seu Manual de Redação" e ainda aponta a manchete do Estado de São Paulo sobre o mesmo assunto mas bem menos sensacionalista: "O Estado de S.Paulo foi fleumático, solene, como convém a essas circunstâncias: título breve (“Supremo condena Dirceu”), foto também de arquivo, mas sem deformações".    

Sobre o sensacionalismo: 

Gosto de jornais populares - que usam títulos sensacionalistas -  realmente não tenho preconceitos com jornais - desde que esteja sendo feito de forma consciente e seguindo a um projeto definido-  e também sou entusiasta de tabloides. O problema aqui é o da auto proclamação que a Folha faz de si mesma, a de jornal imparcial, “comprometido com a verdade”, jornalismo de verdade”  e todos esses trololós de sempre e que só idiotas engolem. Aqui é claro a manchete de um jornal popular na Folha de São Paulo e o formato de capa de um tabloide em um "Jornalão". É como eu digo, não dá para ficar fingindo que não se tem um lado por muito tempo, mentira tem perna curta. 


Victor Viana - Jornalista e Analista de Mídias Sociais. 

Comentários