Apreensões de propaganda irregular no Interior do Rio impressiona

Em Macaé, RJ, foram mais de seis mil placas apreendidas. Em Petrópolis ocorreram 850 irregularidades.

No dia dia 6 de julho foi dada a largada para a campanha eleitoral. Foram três meses de propaganda nas ruas. Placas, cavaletes, carros de som foram algum dos materiais utilizados pelos candidatos para divulgar suas campanhas. Desde a data, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) fez fiscalizações periódicas para coibir a propaganda irregular.



Na cidade de Macaé, no Norte do Rio de Janeiro, o número de apreensões surpreendeu até os próprios fiscais eleitorais. Foram seis mil placas apreendidas. Já na cidade de Petrópolis, até a tarde desta sexta-feira (5), foram identificadas pelo menos 850 irregularidades. Mais de 500 placas instaladas em locais irregulares foram apreendidas. Já em Nova Friburgo mais de mil placas foram levadas para uma sala no Fórum da cidade. Nas três cidades os fiscais também emitiram notificações e apreenderam carros de som, que estavam rodando de forma irregular.
Neste sábado (6), até às 22h, ainda é permitida a distribuição de material gráfico nas ruas. A Justiça Eleitoral também libera as caminhadas, carreatas, passeatas, carros de som, alto-falantes ou amplificadores de som. Até o fim das eleições, os fiscais continuam nas ruas.

Comentários