Bom dia! Confira as principais notícias e as manchetes dos jornais do Brasil e do mundo deste sábdo, 13 de outubro.













Folha de S.Paulo
O Estado de S.Paulo
Serra diz que Haddad segue lição de Dirceu e petista rebate
O Globo
Cerco ao Crime - Pacificação rumo a mais 2 territórios do tráfico
Correio Braziliense
Dispara a venda de psicotrópicos no DF
Estado de Minas
Nova vida no centro
Zero Hora
RS elege mais prefeitas, mas ainda são poucas
*
Revistas
Veja
Vitória suprema!
Época
Desacelere
IstoÉ
Vai ser mais difícil roubar?
Carta Capital
O embate final
*
Jornais internacionais
The New York Times (EUA)
EUA repensa ações antidrogas após volta mortal em Honduras
The Guardian (Reino Unido)
Escândalo Savile: agora a Whitehall está envolvida
Le Figaro (França)
Uma taxa de licença de TV para residências secundárias
Le Monde (França)
Caso Bettencourt: os encontros secretos de Sarkozy
El País (Espanha)
Bruxelas se alinha com Berlim para atrasar planos que a Espanha precisa

O Globo
Manchetes: Cerco ao Crime - Pacificação rumo a mais 2 territórios do tráfico
PM já faz barreiras nos acessos às favelas de Manguinhos e do Jacarezinho
Aparato, porém, não intimidou viciados que frequentam a maior cracolândia da cidade
As forças de segurança programam para amanhã a ocupação do Complexo de Manguinhos e da Favela do Jacarezinho, na Zona Norte, dois territórios ainda sob domínio de quadrilhas de traficantes de drogas. A região, onde vivem 70 mil pessoas, fica perto da Avenida Brasil e das linhas Amarela e Vermelha, e vai ganhar uma Unidade de Polícia Pacificadora (UPP). O cerco policial começou ainda ontem, mas a operação não foi capaz de afastar os frequentadores da maior cracolândia do Rio, que consomem a droga em barracas improvisadas junto à linha férrea que corta bairros do subúrbio e até dentro de manilhas. (Págs. 1 e 9)




Eleições 2012: Caciques medem força no 2º turno
As sete cidades fluminenses onde haverá segundo turno em 28 de outubro poderão ser decisivas para as pretensões dos três principais pré-candidatos ao governo estadual. Apoiado pelo governador Sérgio Cabral, Luiz Fernando Pezão (PMDB) tem aliados disputando em todas as cidades; o senador petista Lindbergh Farias, em quatro; e o ex- governador Garotinho (PR), em três. Para analistas, quem triunfar aumentará sua influência no estado e terá mais chances em 2014. Por isso, os três deverão entrar de cabeça nas campanhas. Em São Paulo, Fernando Haddad e José Serra visitaram igrejas. (Págs. 1, 3, 4 e 6)
Jornalistas: Fidel próximo da morte
O fotógrafo Alex Castro, filho do ex-presidente Fidel Castro, negou que o líder cubano esteja mal, conforme afirmam dois jornalistas. Após dias de rumores nas redes sociais, Nelson Bocaranda disse que Fidel respira por aparelhos e que a morte seria anunciada em 72 horas. (Págs. 1 e 27)
Risco de Inflação: Brasil pode ter de subir juros, diz FMI
Para o Fundo Monetário Internacional, a retomada da economia brasileira em 2013, quando o país deverá crescer 4%, pode obrigar o Banco Central a elevar a taxa de juros para manter a inflação na meta. O Fundo prevê uma alta de 5,1% no custo de vida para o ano que vem. (Págs. 1 e 20)
Nobel da Paz para uma UE em crise
No meio da maior crise de sua História, a União Europeia recebeu um impulso moral ao ganhar o Prêmio Nobel da Paz por sua "contribuição à reconciliação". Líderes do bloco comemoraram, mas houve críticas, como a de LechWalesa, premiado em 1983. (Págs. 1, 26 e Miriam Leitão)
País tem R$ 340 bi em reservas
Disparada da produção do gás não convencional nos EUA acendeu a luz amarela no Brasil, que teme perder a corrida. Estudo diz que reservas do país estão entre as cinco maiores do mundo e exploração pode gerar ao menos R$ 340 bi. (Págs. 1 e 19)
------------------------------------------------------------------------------------
Folha de S. Paulo
Manchetes: Em crise, União Européia leva Prêmio Nobel da Paz
Esforços para reconciliar o bloco desde a 2ª Gerra motivaram a premiação

Vivendo grave crise econômica e crescente insatisfação social, a União Europeia recebeu ontem o Prêmio Nobel da Paz. 0 motivo da escolha foram os esforços realizados pelo bloco político para reconciliar a região nos últimos 60 anos.

Duas ocasiões históricas foram mencionadas: a união obtida pela Europa após a Segunda Guerra Mundial e a sua reunificação nos anos que se seguiram à queda do Muro de Berlim (1989) e ao fim da União Soviética (1991).

Analistas divergiram quanto ao momento da premiação. Para alguns, é um estímulo para garantir avanços já conquistados. Outros questionam se é adequado fazer tal escolha em meio à conturbada crise da dívida pública na zona do euro.

Na declaração oficial, o comitê diz que focou no “bem-sucedido esforço para a paz e a reconciliação e para a democracia e os direitos humanos”. (Págs. 1 e Mundo A12)

Análise: É uma injeção de moral num órgão que não sabe se já saiu da zona de perigo, diz Paul Taylor. (Págs. 1 e A12)

Ex-líder de Lula absolvido diz estar aliviado, mas ataca STF
“Toneladas saíram das nossas costas”, diz Professor Luizinho, líder do governo Lula na época do mensalão, ao descrever o momento em que foi absolvido pela maioria dos ministros do STF.

Apesar de aliviado, o ex- deputado afirma não estar “totalmente feliz”. Ele ataca a decisão do tribunal de condenar colegas como José Dirceu. “Não posso e não vou concordar nunca.” (Págs. 1 e Poder A4)

Leandro Machado: Candidatos não conhecem perfil da periferia
Num trem, às 13h, Serra ouviu: “Vem aqui às 18h para ver como é”. Isso ilustra sua incapacidade de convencer o eleitor da periferia. Não que Haddad tenha perfil de periferia. Ele vê na teoria os perrengues que vivo. Pede meu voto como se soubesse mais de mim do que eu. (Págs. 1 e Poder A10)
Fotolegenda: Fé na Política
De olho no voto católico, Haddad e Serra vão à mesma igreja. (Págs. 1 e Poder A10)

Ao lado de Chalita, Haddad assiste a missa na Paróquia Nossa Senhora de Aparecida, em Itaquera, na zona leste. (Pág. 1)

Alexandre Vidal Porto: Individualismo cresce e pode ser bom para o Japão
O caráter coletivista operou maravilhas em termos econômicos e sociais no Japão e foi decisivo para consolidar o país como potência após a Segunda Guerra.

Mas essa estrutura coesa e homogênea parece não corresponder mais ao que os jovens desejam para si. Hoje, no Japão, o individualismo floresce. E isso pode ser bom para o país. (Págs. 1 e Mundo A14)

Número de recalls feitos no Brasil dobra em oito anos
O número de recalls feitos no Brasil dobrou entre 2003 e 2011, de acordo com o Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor do Ministério da Justiça.

No ano passado, foram 75 envolvendo todos os produtos, sendo 62 deles provocados por veículos, afetando 656,1 mil proprietários.

Desde janeiro, foram 268.426 carros e picapes convocados, número que supera a frota de Ribeirão PretO (SP). (Págs. 1 e Mercado B1)

Editoriais
Leia “Peso morto”, acerca de pessimismo do FMI com a economia global, e “Kit evangélico”, sobre aproximação de candidatos com setores religiosos. (Págs. 1 e Opinião A2)
------------------------------------------------------------------------------------
O Estado de S. Paulo
Manchetes: Serra diz que Haddad segue lição de Dirceu e petista rebate
Tucano sobe tom e fala em ‘esquema do pega-ladrão’; para candidato do PT, adversário quer mobilizar trevas’

Na maior troca de acusações no 2º turno, o candidato José Serra (PSDB) comparou Fernando Haddad (PT) ao ex-ministro José Dirceu, condenado pelo mensalão. “José Dirceu quando atacado, ataca o outro. Esse é o esquema do pega-ladrão, que ele fundou no Brasil. O Haddad apenas está seguindo as lições de Dirceu, de quem é companheiro e camarada”, atacou. Em resposta, Haddad disse que Serra está “fora de si” e pretende “mobilizar as trevas” para tentar vencer eleição. O PT estadual avalia que Serra ofendeu a honra do partido e entrará com ação criminal. (Págs. 1 e Nacional A4)

PF investiga contratos de serviços do Enem
A Polícia Federal investiga a gestão de Fernando Haddad, ex-ministro da Educação, por fraudes em contratos de informática para segurança do Enem. O inquérito, aberto a pedido do MP, apura suspeitas em licitação no Inep, responsável pelo teste. A investigação mira contratos do fim de 2011. (Págs. 1 e A6)
Em meio à sua pior crise, UE recebe o Nobel da Paz
No momento em que atravessa sua mais grave crise política e econômica, a União Europeia (UE) recebeu ontem o Prêmio Nobel da Paz de 2012. O anúncio do comitê de experts, em Oslo, na Noruega, pegou de surpresa a opinião pública do bloco de 27 países. Mas a notícia foi recebida como uma bênção por líderes políticos e intelectuais pró-integração, que enfrentam ataques de partidos de extrema direita e movimentos nacionalistas. (Págs. 1 e Internacional A11)

Sinal de apoio à integração

Para o presidente do Conselho de Administração da Fundação Robert Schuman, Jean-Dominique Giuliani, o Nobel é o reconhecimento de um mérito. “É uma mensagem clara de que não devemos voltar atrás nos sucessos dá UE.” (Págs. 1 e A11)

Inflação atinge dois terços dos produtos e serviços
A recente alta do IPCA, que chegou a 0,57% em setembro, foi atribuída principalmente aos efeitos da seca nos EUA sobre o preço dos alimentos. Mas especialistas perceberam tendência mais preocupante: a alta dos alimentos não é fenômeno isolado e passageiro. Economistas alertam que a pressão inflacionária se espalha. Em setembro, dois terços dos itens que compõem o IPCA tiveram alta de preços. (Págs. 1 e Economia B1)
Atento é vendida por US$ 1,3 bi
A Telefônica vendeu a Atento para o fundo de investimentos Bain Capital Partners por US$ 1,3 bilhão. O Brasil responde por mais da metade do faturamento da empresa de call centers. (Págs. 1 Economia B6)
SIP debate direito à privacidade
Painel sobre liberdade de imprensa e direito à privacidade abriu ontem a 68ª Assembleia Geral da Sociedade Interamericana de Imprensa, em São Paulo. (Págs. 1 e Nacional A9)
Marco Antonio Villa
Os marginais do poder

Ao dizer que não existiu o mensalão, Lula considerou o julgamento dos réus uma farsa. Agora, quem é o farsante, ele ou os ministros do STF? (Págs 1 e Espaço Aberto A2)

Sérgio Telles
Eleições municipais

PT e PSDB, que poderiam ter lutado juntos na ditadura, voltaram as costas um para o outro e se aliaram com o mais retrógrado da política. (Págs. 1 e Caderno 2/ D12)

Sara Miller Liana
Ser jornalista no México

Na mira dos traficantes, os jornalistas mexicanos enfrentam atentados, sequestros e assassinatos. Cada dia menos jovens encaram a profissão. (Págs. 1 e Visão Global A13)

Notas & Informações
A omissão do Congresso

Senado pedirá ao STF prorrogação de decisão sobre repasse de verbas para Estados. (Págs. 1 e A3)

Passageiros terão 21 linhas de trens
Estados e União investem em projetos para construção de 3,3 mil Km de trilhos de trens de passageiros. Serão 21 ramais, que deverão ficar prontos até 2020. (Pág. 01 e Cidades C1).
------------------------------------------------------------------------------------
Correio Braziliense
Manchetes: Dispara a venda de psicotrópicos no DF
Prescrição de antidepressivos aumentou até 83% entre 2009 e 2011, segundo a Anvisa, ansiolíticos e calmantes estão entre os mais vendidos e são largamente utilizados no atendimento hospitalar. (Págs. 1 e 19)
União Europeia: Nobel da Paz provoca reação
Premiação surpreende governantes, como o presidente tcheco, Vaclav Klaus: "Brincadeira de mau gosto” (Págs. 1 e 16)
Justiça permite venda direta de lote vazio
Uma decisão inédita do TJDET, em benefício de uma moradora cuja casa não estava pronta, abre um importante precedente para evitar a licitação de terrenos não ocupados. A decisão confronta o Termo de Ajustamento de Conduta firmado anteriormente. (Págs. 1 e 21)
Saiba tudo sobre a nova lei de cotas
A Universidade de Brasília vai criar uma comissão para acompanhar os alunos cotistas e, assim, evitar evasão escolar. Tire suas dúvidas sobre o novo sistema; como fica a distribuição das vagas, quem pode ser beneficiado e quais serão as possíveis mudanças nos critérios de seleção. (Págs. 1 e 23)
------------------------------------------------------------------------------------
Estado de Minas
Manchetes: Nova vida no centro
Velhos prédios da área central de BH são alvo de grandes projetos de revitalização (Págs. 1, 12 e 13)
Prêmio: União Européia é a surpresa no Nobel da Paz
Em decisão surpreendente,a União Europeia foi a vencedora do Nobel da Paz. No anúncio, o coordenador do comitê, Thorbjorn Jagland, justificou que a região atravessa atualmente situação contrária à do século passado, marcado por sucessivas guerras. O bloco enfrenta grave crise econômica, o que motivou polêmica sobre a escolha. (Págs. 1 e 16)
Projetos: Agenda de problemas no Congresso
O retorno dos deputados e senadores ao Congresso é dor de cabeça na certa para o governo. Temas polêmicos e que não interessam ao Palácio do Planalto, como a divisão dos royalties do petróleo e o fim do fator previdenciário, devem entrar na pauta de votações. (Págs. 1 e 3)
4 em cada 10 não votaram em vereador na capital. (Págs. 1 e 6)

------------------------------------------------------------------------------------
Jornal do Commercio
Manchetes: Tragédia na festa
No dia das Crianças, com milhares de famílias comemorando a data no zoo, explosão de cilindro de gás para encher balões deixou quatro feridos graves na entrada do horto, sendo que dois tiveram as pernas amputadas. (Págs. 1 e Cidades 1 e 2)
Empresas – Simon Franco: Sucessão calculada
É preciso saber a hora de passar o bastão nas empresas familiares. (Págs. 1 e Economia 4)

Duplicação da BR-104 para e provoca riscos
Obra suspensa deixa rastro de obstáculos para motoristas e pedestres no Agreste. (Págs. 1 e Cidades 4)
Voz do leitor
“Depois das eleições, a população assiste à realidade do sistema político brasileiro. Quem é bem votado não entra.” Geraldo Euclides. (Págs. 1 e 13)
------------------------------------------------------------------------------------
Zero Hora

Manchetes: RS elege mais prefeitas, mas ainda são poucas
Elas comandarão apenas 35 dos 497 municípios gaúchos, 7% do total e todos de pequeno porte. A maioria das prefeitas eleitas no Estado são professoras. (Págs. 1 e 6)
Violência: Recorde de mortes em confrontos com policiais
Foram 37 no 1º semestre no RS. Brasília quer mais rigor na apuração. (Págs. 1 e 29)
Consolo: Nobel da Paz para a União Européia (Págs. 1, 22 e 23)

Porto Alegre: Nova regra para publicidade de rua (Págs. 1 e 24)

------------------------------------------------------------------------------------

Comentários