Em Cabo Frio, pedreiro vira artista e cria peças com material reciclado

Madeira, latas, plástico, radiografias e palitos de comida viram arte.
Elias Freitas recolhe o material e faz esculturas de helicópteros.

Um sonho frustrado que se transformou em criatividade. Em Cabo Frio, RJ, um pedreiro virou artista por não conseguir voar. Para compensar o sonho não realizado, Elias Freitas surpreendeu criando as próprias aeronaves.
As mãos habilidosas e a criatividade  levaram Elias por outro caminho: a arte da reciclagem. Madeira, latas, plástico, radiografias, palitos de comida. A mulher dele, Jucilene Jesus, ficou assustada quando há um ano e meio o marido começou a juntar o que para ela ainda parecia lixo. Elias trabalhava na manutenção do Aeroporto Internacional de Cabo Frio e acompanhava o sobe e desce das aeronaves. Mas nunca voou.


Elias começou a recolher madeiras de refugo e a esculpir seus próprios helicópteros. Os colegas, à primeira vista, não deram apoio à ideia, depois, passaram a admirar e a copiar a ideia dele. O talento, esculpido apenas com faca, fez Jucilene também mudar de opinião. Hoje, ela é a maior incentivadora do marido.
Nos curtos tempos livres, Elias fica na garagem de casa, que transformou em oficina, fazendo arte. Há diversas peças, mas as preferidas são os helicópteros. Ao todo, são 100 objetos e outros já estão aterrissando na prateleira.
A delicadeza das peças e o conceito estão ganhando espaço. Saindo da garagem para a universidade. Elias está realizando workshops para falar da importância de reciclar e o impacto disso no meio ambiente.

Comentários