Fifa aceita ingresso gratuito para indígenas e baixa renda


A Fifa aceitou a proposta do governo brasileiro de oferecer ingressos gratuitos para jogos da Copa do Mundo de 2014 para indígenas e usuários do programa Bolsa Família, informou à Reuters o ministro do Esporte, Aldo Rebelo.


A confirmação foi feita pelo secretário-geral da federação internacional, Jérôme Valcke, em conversa com o ministro nos últimos dias, durante as vistorias realizadas em estádios que receberão partidas do Mundial.
Os ingressos não fazem parte do chamado Setor 4 - parcela reservada para estudantes e idosos brasileiros que terão direito à meia entrada.
Gratuitos, os ingressos para indígenas serão para os jogos realizados em Manaus e Cuiabá, onde a parcela dessas populações é maior. Já os ingressos para beneficiários do Bolsa Família - programa do governo de transferência direta de renda que beneficia famílias em situação de pobreza e de extrema pobreza - são para todas as cidades-sede.
"Queremos que a Copa seja um evento para toda a população brasileira...Para esses (indígenas e cadastrados no Bolsa Família), nem o benefício da meia entrada é suficiente", disse o ministro.
Os detalhes sobre estes ingressos, como a quantidade que será disponibilizada e a forma como será feita a distribuição, ainda estão em estudo pela Fifa, que controla o preço dos ingressos.
O tema é delicado para a entidade que controla o futebol mundial, que afirma que nem mesmo os patrocinadores têm direito a ingressos gratuitos.
Desde que assumiu o ministério, Aldo se empenha para que a população indígena e beneficiários do Bolsa Família tenham tratamento especial no debate sobre o acesso que minorias e a população de baixa renda teriam aos jogos da Copa.
Valcke chegou ao Brasil na manhã de terça-feira (16) para a vistoria do Mineirão, em Belo Horizonte, que faz parte dos estádios que receberão a Copa das Confederações, no próximo ano. Na quarta, ele vistoriou o Beira-Rio, em Porto Alegre, estádio-sede da Copa que está em reforma, apesar de ainda receber jogos. Ele será fechado no final de novembro, para a conclusão das obras.
Nesta quinta-feira, Valcke participaria da reunião com o comitê organizador da Copa, mas foi internado na noite de quarta no Rio de Janeiro, devido a problemas renais, segundo informou o Hospital Samaritano.

Comentários