JULGAMENTO DO MENSALÃO: STF começa a julgar réus acusados de corromper políticos já condenados


article image

Chega a hora de José Dirceu, Delúbio Soares e José Genoino, a antiga cúpula do PT, enfrentarem o exame minucioso dos ministros do Supremo

Os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) passarão a julgar nesta quarta-feira, 3, no processo do mensalão, os réus integrantes da antiga cúpula do PT no primeiro mandato do ex-presidente Lula. A maioria dos ministros já declarou que houve compra de apoio político no Congresso ao condenar dez políticos e assessores parlamentares da base aliada por corrupção passiva. Agora, o Supremo deve se pronunciar sobre quem corrompeu os réus já condenados.


Se alguém comprou apoio político, alguém vendeu
Os principais acusados de corrupção ativa são o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu, o ex-presidente do PT José Genoíno e o ex-tesoureiro do partido Delúbio Soares.  Além deles, o Supremo deve analisar a conduta de outros sete réus: os publicitários Marcos Valério, Ramon Hollerbach e Cristiano Paz, sócios das empresas SMP&B e DNA Propaganda, o advogado Rogério Toletino, as funcionárias da SMP&B Simone Vasconcelos e Geiza Dias, e o ex-ministro dos Transportes Anderson Adauto.
Após a conclusão desta fatia do julgamento, referente ao capítulo seis da denúncia da Procuradoria-Geral da República, serão analisados outras três fatias relacionadas à lavagem de dinheiro por integrantes do PT e pelos publicitários Duda Mendonça e Zilmar Mendes. Por fim, os ministros irão analisar a acusação de formação de quadrilha contra o núcleo central, que inclui José Dirceu, José Genoíno e Delúbio Soares.
Até agora, o Supremo já decidiu que houve corrupção, formação de quadrilha, lavagem de dinheiro e que o mensalão foi um esquema de compra de votos no Congresso Nacional.

Comentários