Justiça vai decidir eleições em 122 cidades


Em três municípios nenhum prefeito foi eleito por falta de candidato apto

Um levantamento feito pelo portal G1 mostra que o resultado do primeiro turno das eleições municipais pode ser modificado em pelo menos 122 cidades do país.
Isso se deve ao fato de que os candidatos eleitos — a princípio — nessas cidades tiveram seus registros de candidatura negados pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE), mas cujos recursos ainda serão julgados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Eles concorreram na condição “sub judice”, pendentes.


Em três desses municípios nenhum prefeito foi eleito por falta de candidato apto. São eles: Bom Jesus de Goiás (GO), Cedo (PE) e Monte Alegre (RN). Todos os candidatos tiveram seus registros indeferidos e agora aguardam decisão final do tribunal. Caso nenhum deles consiga reverter o indeferimento, haverá nova eleição.

Acre, Alagoas e Roraima: únicos estados sem recursos pendentes

O TSE começou a julgar os recursos pendentes nesta terça-feira, 9, mas nenhum dos 122 municípios teve sua situação avaliada até o momento.
O candidato a prefeito que tiver o registro deferido poderá assumir o cargo. No caso daquele que tiver o registro indeferido mantido, o segundo colocado assumirá a prefeitura.
Acre, Alagoas e Roraima são os únicos estados brasileiros que não têm recursos pendentes de candidato a prefeito.
Confira abaixo as cidades que podem ter o resultado do primeiro turno das eleições modificado:
Amazonas: Boca do Acre
Amapá: Água Branca do Amapari
Bahia: Amélia Rodrigues, Cruz das Almas, Muquém de São Francisco, Pojuca e Salinas da Margarida
Ceará: Acaraú, Boa Viagem, Cedro, Deputado Irapuan Pinheiro, Horizonte, Iguatu, Meruoca, Morada Nova, Mucambo, Nova Olinda, Orós, Pacoti, Quixeramobim, Redenção, Reriutaba e Tururu
Espírito Santo: Guarapari e Pedro Canário
Goiás: Alto Horizonte, Bom Jesus de Goiás, Catalão, Flores de Goiás, Rio Quente, Santa Rita do Novo Destino e Santa Terezinha de Goiás
Maranhão: Amarante do Maranhão e Boa Vista do Gurupi
Minas Gerais: Bambuí, Biquinhas, Catuti, Mar de Espanha, Paraisópolis, Paulistas, Piedade dos Gerais, São Francisco e São Pedro dos Ferros
Mato Grosso do Sul: Bonito
Mato Grosso: Chapada dos Guimarães, Glória D’Oeste e Juará
Pará: Água Azul do Norte, Marituba, Monte Alegre, Nova Esperança do Piriá, Santa Bárbara do Pará, São João da Ponta e Tailândia
Paraíba: Barra de Santana, Coremas e Pedra Branca
Pernambuco: Água Preta e Cedro
Piauí: Brasileira
Paraná: Brasileira
Rio de Janeiro: Cabo Frio, Mendes, Petrópolis, São José do Vale do Rio Preto, Teresópolis e Valença
Rio Grande do Norte: Barcelona, Caiçara do Rio do Vento, Galinhos, Monte Alegre e Serra do Mel
Rondônia: Campo Novo de Rondônia
Rio Grande do Sul: Itaqui, Novo Hamburgo, São João do Polesine, Sobradinho e Tucunduva
Santa Catarina: Balneário Rincão, Benedito Novo, Campo Erê, Criciúma, Palhoça, Ponte Serrada, Presidente Nereu, Tangará e Videira
Sergipe: Aquidabã e Japaratuba
São Paulo: Aparecida, Araçoiaba da Serra, Boa Esperança do Sul, Braúna, Cafelândia, Campina do Monte Alegre, Coronel Macedo, Descalvado, Eldorado, Euclides da Cunha Paulista, Fernão, General Salgado, Guapiaçu, Iaras, Ibiúna, Jaguariúna, Lavrinhas, Martinópolis, Osasco, Osvaldo Cruz, Pedrinhas Paulista, Pindorama, Potim, Reginópolis, Santa Cruz do Rio Pardo, São José do Rio Pardo, Severínia e Taquarituba
Tocantins: Angico e Colinas do Tocantins

Comentários