No Rio, PM se revolta com demora em atendimento e quebra UPA

Ele foi autuado por dano ao patrimônio público.
Policial foi levado para delegacia e PM vai investigar caso.

O policial militar Alexandro Carmosino Aymi Gaíba, do 3º BPM (Méier), foi autuado por dano ao patrimônio público após ter se revoltado com a demora no atendimento da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Realengo, na Zona Oeste do Rio, e ter quebrado medicamentos e o monitor de um computador. As informações são da Polícia Civil e da coordenação da UPA.



Segundo a Polícia Militar, foi aberto um procedimento interno para apurar o caso, o corrido na madrugada desta sexta-feira (5). Ele foi liberado após pagamento de fiança.
A coordenação da UPA de Realengo informou que o policial deu entrada na unidade por volta das 5h30, com um ferimento na testa. Segundo a UPA, “enquanto a técnica de enfermagem fazia a limpeza do local onde houve a lesão, o paciente apresentou alteração de comportamento e começou a quebrar medicamentos, além de danificar o monitor de um computador”.
Os funcionários da UPA chamaram a polícia e o policial foi encaminhado à delegacia.
do G1
 

Comentários