Rio terá pela primeira vez centro de controle de segurança integrado


Estrutura funcionará de forma ininterrupta até o fim de eleição e reúne representantes das polícias e das Forças Armadas

O Rio terá, pela primeira vez, um centro de comando que centralizará informações sobre a segurança no dia do pleito. O Centro de Controle e Comando das Eleições 2012 será inaugurado neste sábado pelo presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Rio (TRE-RJ), desembargador Luiz Zveiter. A estrutura, que funcionará no próprio tribunal e de forma ininterrupta até o fim da apuração dos votos em todo o estado, centralizará informações sobre segurança no estado e sobre crimes eleitorais.


Em eleições anteriores, havia apenas um gabinete de segurança, que não funcionava sem interrupção. A central de inteligência é uma das medidas que ajudarão o TRE-RJ a conter a boca de urna e a compra de votos.
Articulado ao Disque Denúncia Eleitoral, ao Disque Denúncia da Polícia Civil e ao telefone 190 da Polícia Militar, o centro de comando vai filtrar informações, para separar os delitos segundo o grau de potencial ofensivo. De acordo com o tribunal, crimes eleitorais mais graves, como a compra de votos, receberão prioridade. A estrutura conta com 13 computadores interligados.
Além do TRE-RJ, fazem parte da central de inteligência representantes da Marinha, do Exército, da Secretaria de Segurança e das polícias federal, civil, militar e rodoviária federal.
Ao longo da semana, o presidente do tribunal, já havia se reunido com representantes das polícias civis e militares, para definir efetivo e o papel dos policiais no pleito.
Tribunal mostra que sistema no município do Rio não tem nenhum voto computado
A vice-presidente do TRE-RJ, desembargadora Letícia Sardas, fez a impressão da chamada zerézima do computador central, instalado na sede do tribunal. Isso é feito para mostrar que não há nenhum voto computado nas urnas que serão usadas no município do Rio, seja para candidatos ou mesmo votos brancos ou nulos.
— Cada zona eleitoral gera o seu. Cada uma recebeu um envelope lacrado do Tribunal Superior Eleitoral, onde vem a senha para que se possa acessar o sistema e abrir o programa com a listagem — explicou a desembargadora.
Amanhã, ao abrir as seções, também é impressa a zerézima de cada urna, para mostrar que não há nenhum voto nelas.
A desembargadora disse ainda que a partir da tarde deste sábado as urnas começam a ser colocadas nos locais de votação e que a Polícia Militar já disponibilizou efetivo para tomar conta delas.
— A partir do momento em que você colocar a urna no lugar, precisa de alguém para tomar conta dela a madrugada inteira.
Acompanhe a cobertura completa das Eleições no seu celular e tablet. Acesse app.oglobo.com.br/eleicoes

Comentários