Caixinhas de Natal fazem alegria dos funcionários do comércio


Elas viram uma espécie de 14º salário e fazem a alegria dos funcionários.No comércio, tem caixinha de tudo que é tamanho e modelo.


 O mês de dezembro está se aproximando e junto com a decoração natalina as caixinhas de Natal tomam conta do comércio. Elas viram uma espécie de 14º salário e fazem a alegria dos funcionários.
Muitos deles esperam o dinheiro da caixinha para o fim de ano mais farto. Eles desejam comprar roupas, presentes para a família e melhorar a ceia da noite de Natal, por exemplo.
Em uma padaria de Macaé na baixada litorânea do Rio, Jailma Lucas, funcionária do estabelecimento, ficou responsável por decorar a caixinha, em forma de porquinho. O cofre, feito de barro, foi decorado como um Papai Noel. Ganhou barba de algodão e até gorrinho para ficar mais natalino. Jailma garante que ele chama atenção dos frequentadores da padaria. "Chama mais atenção das crianças. Os adultos chegam, dão uma olhada, mas chama mais atenção das crianças mesmo".


Mas a presença da caixinha nem sempre é motivo de satisfação. A dona de casa Zélia Maria Pinheiro é contra a arrecadação extra de final de ano. "Aposentados não recebem caixinha. Todos que estão trabalhando recebem o 13º salário, por isso eu sou contrária".
Agradando ou não, a caixinha está presente em quase todos os balcões. Em um supermercado de Rio das Ostras, também na baixada litorânea, tem uma no balcão, outra no açougue e uma em cada caixa, todas com o apoio do dono, conhecido como Zezinho Salvador. "Ano passado deu quase R$ 62 para cada funcionário. Depois eles fazem o que quiserem, às vezes eles juntam e fazem um churrasco".
No comércio de Macaé, tem caixinha de todos os tamanhos e modelos. Alguns clientes colocam as moedas que recebem de troco e outros são generosos e colocam algumas notas também.
Mas uma coisa é certa, o que não pode faltar é a simpatia dos trabalhadores e o bom atendimento para conquistar a tão sonhada caixinha.
do G1

Comentários