Começa o julgamento do goleiro Bruno e de outros quatro réus


Ex-jogador do Flamengo é acusado de matar a amante, Eliza Samudio, em 2010

REDAÇÃO ÉPOCA
Bruno é levado por policiais ao Fórum de Contagem, em Belo Horizonte, Minas Gerais, onde será julgado junto com outros quatro réus. (Foto: Reprodução/TV Globo)
Nesta segunda-feira (19), o ex-goleiro Bruno Fernandes de Souza e outros quatro réus começam a ser julgados, por júri popular, por cárcere privado e morte de Eliza Samudio, de 25 anos, ex-amante do jogador. Bruno é acusado pelo Ministério Público de ser o mandante do crime ocorrido em 2010. O julgamento acontece no Fórum de Contagem, Região Metropolitana de Belo Horizonte, em Minas Gerais.
O ex-goleiro Bruno Fernandes de Souza e outros quatro réus começam a ser julgados nesta segunda-feira (19) por cárcere privado e morte de Eliza Samudio, de 25 anos, ex-amante do jogador. Bruno é acusado pelo Ministério Público de ser o mandante do crime, ocorrido em 2010. O julgamento deve durar pelo menos duas semanas.




Cinco testemunhas de acusação serão ouvidas primeiro, seguidas por 25 testemunhas da defesa, cinco para cada réu. Depois, acusação e defesa apresentam seus argumentos. Na fase final do julgamento, o júri se reúne em uma sala e responde a pergu tas feitas pelo juiz com "sim" ou "não". De acordo com a decisão do júri, caberá à juíza decretar a soltura ou dosar pena dos réus.Sete jurados decidirão o destino dos réus, em júri presidido pela juíza Marixa Fabiane Lopes Rodrigues. O julgamento acontece no Fórum de Contagem, Região Metropolitana de Belo Horizonte, em Minas Gerais.

Caso
Segundo a denúncia, Eliza foi assassinada na noite de 10 de junho em Vespasiano, região metropolitana de Belo Horizonte. Os acusados, conforme o Ministério Público Federal (MPF), em comum acordo e previamente ajustados, planejaram e executaram o plano para matá-la. A denuncia aponta que a jovem foi morta por que suplicava à Bruno, pai de seu bebê, que reconhecesse a paternidade da criança e que pagasse pensão. Insatisfeito, Bruno teria planejado sua morte.

Comentários