Em Búzios, lixão está em atividade



O lixão deveria ter sido desativado em 2008.
As prefeituras de Cabo Frio e Búzios dividem a administração do local.
O lixão de Baía Formosa, entre Cabo Frio e Armação dos Búzios, na Região dos Lagos, ainda mantém atividades. Segundo denúncias de moradores, até a prefeitura despeja dejetos no local. As prefeituras das duas cidades dividem a administração do lixão, que deveria ter sido desativado em 2008. Dois anos depois, as prefeituras começaram a fazer a limpeza e se comprometeram a recuperar a área, por meio de um Termo de Ajustamento de Conduta assinado com o Ministério Público Estadual.


Até o momento nada que foi acertado com o MPE foi feito, segundo o consórcio Lagos São João, organização formada por municípios da Região dos Lagos e da Baixada Litorânea, que discute as questões ambientais que envolvem as cidades de Cabo Frio e Armação dos Búzios.
Com a desativação do lixão de Baía Formosa, o espaço passou a receber o lixo que vem da construção civil, além da mistura de lixo orgânico. Todo o material deveria ser despejado no aterro sanitário de São Pedro da Aldeia, único na região licenciado pelo Instituto Estadual do Ambiente.
No lixão de Baía Formosa, também há desperdício  do dinheiro público. Galpões foram montados para o funcionamento de uma usina de reciclagem, que nunca entrou em atividade. A assessoria do Governo do Estado não soube informar quanto foi gasto no programa "Pró-Lixo" para a construção da usina de reciclagem. O projeto foi implantado em 2000.
Uma equipe da Inter TV Alto Litoral tentou contato com o Ministério Público Estadual, mas não conseguiu falar com o promotor do caso. A Prefeitura de Cabo Frio informou, por meio de nota, que não encontrou os responsáveis para falar sobre o lixão; e a Prefeitura de Armação dos Búzios não respondeu os contatos da equipe da Inter TV.

Comentários