Macarrão fez acordo e vai confessar o crime, diz advogado de mãe de Eliza


José Arteiro afirmou que Luiz Henrique Romão deverá ter redução na pena por confissão
Vagner Antônio / TJMG
macarrão
Luiz Henrique Romão, o Macarrão, vai confessar a participação dos acusados no desaparecimento e na morte de Eliza, segundo assistente da acusação

Luiz Henrique Romão, o Macarrão, vai confessar detalhes da morte de Eliza Samudio. A afirmação foi feita nesta quarta-feira (21) pelo advogado da mãe de Eliza, José Arteiro, que também trabalha como assistente de acusação no julgamento dos acusados de participar do desaparecimento e da morte da ex-modelo. Segundo ele, há um acordo para que o réu revele o que aconteceu com Eliza.


Conforme Arteiro, Macarrão "vai confessar tudo".
— Ele vai confessar a parte dele, a parte do Bruno, a parte do Bola e acabou.
Para o advogado, Macarrão foi "quem levou a mulher para a morte". O acusado também estaria com medo de revelar que Bola foi o responsável pela morte de Eliza.
— Ele está com medo de falar que o Bola matou. Todo mundo tem medo do Bola.
Confiante, Arteiro diz que Macarrão deverá se retratar do depoimento anterior dele, e que "quem viver, verá" para ver a confissão.
— O Macarrão está muito chateado porque, como ele disse, ele foi jagunço do Bruno, e o Bruno agora não está dando valor pra ele.
Um acordo teria sido feito entre os advogados para que a confissão fosse feita. Em troca das revelações, Macarrão receberia uma pena menor pelos crimes.
Para o outro advogado que trabalha como assistente de acusação, Cidney Mendes, que representa o pai de Eliza, a confissão seria boa para Macarrão. O mesmo, entretanto, não valeria para Bruno.
— Não acredito que o Bruno seria beneficiado por isso [confissão de Macarrão]. Para o Macarrão seria bom, porque ele conseguiria redução da pena como réu confesso. Ele confessaria tudo que tem conhecimento e não só o que participou.
o depoimento de Macarrão pode acontecer ainda hoje (21), caso as últimas cinco ou seis testemunhas de defesa que ainda restam, sejam ouvidas. Caso o júri se prolongue, no entanto, o acusado e Fernanda Gomes, ré do processo, devem prestar esclarecimentos somente amanhã (22).
R7

Comentários