Pular para o conteúdo principal

Para cumprir tabela, Fla enfrenta o desesperado Palmeiras

Foto: André Luiz Mello / Agência O Dia

Em caso de vitória da equipe carioca, Verdão pode ser rebaixado já neste domingo


POR VITOR MACHADO

O Flamengo cumpre tabela no Brasileiro, contra o Palmeiras, neste domingo, às 17h, em Volta Redonda. Mas para o time paulista o jogo é de vida ou morte. Se perder e o Sport vencer o Botafogo na Ilha do Retiro, o Verdão estará rebaixado para a Série B. O técnico Dorival Júnior garante que seu time está motivado pela meta de terminar a competição com uma sequência de vitória. Ele ressalta ainda a responsabilidade do Rubro-Negro em relação aos times que lutam para não cair.

“Vamos aguardar (o que vai acontecer). Um fato importante para se ressaltar é que não é o Flamengo que vai derrubar o Palmeiras. Foram 35 jogos realizados. O Palmeiras tem toda condição de sair dessa situação, mas depende de outros resultados. O time tem que ser respeitado, quase venceu o Fluminense”, disse o treinador.
Dorival quer o Fla em busca da vitória | Foto: André Luiz Mello / Agência O Dia
Quando ainda era conhecido apenas como Júnior, Dorival defendeu o Palmeiras, entre 1989 e 1993. O volante jogou no Palestra Itália ao lado do atual diretor de futebol do Flamengo, Zinho, que atuou pelo Verdão em 1993, 1994 e entre 1997 e 2002. Já o atacante Vagner Love foi revelado pelo adversário desta tarde em 2002, quando ele e Zinho foram rebaixados para a Série B no Parque Antártica. 

O vínculo afetivo, no entanto, ficará no vestiário. Em campo, Dorival Júnior lembra que o Rubro-Negro precisa cumprir seu papel, pois o resultado pode definir o futuro do Palmeiras ou dos concorrentes.

“Somos profissionais, outras equipe dependem deste resultado. O Palmeiras está sob um risco muito grande. Não depende somente de suas forças. Nós passamos pelo clube, temos carinho, mas somos profissionais”, enfatizou o treinador.

Do lado rubro-negro, cresce uma corrente que quer ver o Flamengo lutar para terminar o Brasileiro à frente do Vasco. Nas redes sociais, a campanha está aberta. Dorival, no entanto, não quer esse tipo de motivação.
“A possibilidade real é a Sul-Americana. Não quer criar esse campeonato interno, não nos leva a nada e tampouco o Vasco. Temos a obrigação de melhorar a nossa colocação”, finalizou.

Comentários