12 golpes online mais comuns no Natal


Criminosos aproveitam período natalino para aplicar golpes e ataques virtuais. Saiba quais são os 12 golpes online mais comuns nesta época do ano
O perigo ronda as compras online para este Natal. É o que aponta um levantamento realizado pela empresa multinacional de antivírus McAfee. O estudo investigou hábitos, comportamentos, interesses e estilos de vida de consumidores norte-americanos e também identificou os 12 principais golpes que estão sendo usados mundialmente pelos cibercriminosos para roubar a identidade e as informações bancárias dos consumidores.


“A melhor maneira de os usuários se protegerem é conhecer os truques dos cibercriminosos para evitá-los”, ressaltou o diretor de Suporte Técnico da McAfee para a América Latina, José Matias Neto. “Os consumidores não podem baixar a guarda para os ataques virtuais durante o Natal”, reforçou.
De acordo com o estudo, os principais golpes para este anos são:
1 - Lojas virtuais falsas.
2 - Aplicativos móveis mal-intencionados.
3 - Golpes de viagens.
4 - Spam/phishing de Natal. Fique atento à spams com temas natalinos.
5 - iPhone 5, iPad e outros golpes com presentes de Natal atraentes.
6 - Mensagens via Skype.
7 - Cartões e Vales-presentes falsos. Os cibercriminosos oferecem, ainda, cartões de presente falsos na Internet.
8 - SMiShing de Natal. SMiSishing é a prática de phishing por meio de mensagens de texto em dispositivo móvel. Assim como nos e-mails de phishing, o cibercriminoso tenta induzir o usuário a revelar informações, fingindo ser uma empresa legítima.
9 - Golpes de redes e mídias sociais.
10 - Instituições beneficentes falsas.
11 - Cartões virtuais maliciosos.
12 - Classificados falsos.

ENTENDA A NOTÍCIA
TDe acordo com os realizadores da pesquisa, os consumidores devem desconfiar de qualquer oferta que pareça ser boa demais e sempre procurar indicações de que um e-mail ou site possa não ser legítimo.

SAIBA COMO EVITAR FRAUDES ONLINE
Inicialmente, os sites seguros costumam apresentar a letra “S” no endereço eletrônico (https://). A letrinha não aparece em todas as páginas do site, geralmente aparece apenas nas páginas de pagamento.

Os sites de compra nunca solicitam senha do cartão de crédito. Este é um dado pessoal e sigiloso. Os selos de segurança no topo ou no final da página também garantem confiabilidade. Alguns sites usam sistema de criptografia, e os dados de cartão de créditos não são acessados nem mesmo pela loja virtual. As senhas de cadastro nos sites devem ter no mínimo oito caracteres.

Além da proteção da loja virtual, os computadores utilizados para a compra também precisam estar livres de vírus. O consumidor precisa manter sempre o computador de uso pessoal com um antivírus atualizado. Usar computadores públicos, como os de lan house, ao realizar compras pela internet pode ser um risco. Se infectados com programas maliciosos podem manter dados sigilosos.

Antes de decidir pela compra, os internautas podem também verificar o histórico da empresa, através de redes sociais e sites especializados como Reclame Aqui. Na rede, o usuário consegue ler depoimentos de clientes da empresa, com reclamações ou elogios a empresa.

Ao realizar uma compra, o cliente deve guardar o protocolo da compra. Os e-mails e mensagens trocadas entre o consumidor e a empresa, como confirmação do pedido e outros dados que comprovem a compra devem ser salvos.
FONTE: Flavio Inacio, gerente de e-commerce da Eletrônica Santana

Comentários