Em Cabo Frio, greve dos servidores públicos chega ao fim


Alair Corrêa prometeu implantar o Plano de Cargos, Carreiras e Salários
A greve dos servidores das áreas de limpeza pública, educação e saúde de Cabo Frio, na Região dos Lagos do estado, chegou ao fim. Após oito dias de paralisação, o prefeito eleito Alair Corrêa se reuniu com os representantes dos sindicatos dos funcionários municipais em frente à Câmara de Vereadores e assinou um protocolo de intenção se comprometendo a implantar o Plano de Cargos, Carreiras e Salários. A assinatura do documento, composto por cinco parágrafos e seis assinaturas, era a condição que os manifestantes aguardavam para dar fim à greve.
Agora, a Prefeitura deverá seguir os parâmetros do estudo de impacto econômico financeiro de R$ 3,5 milhões ao mês. Caso o impacto seja maior, uma cláusula no protocolo permite uma nova negociação entre governo e funcionários.

Nesta quinta (13), a previsão é de que todos os serviços voltem ao normal. De acordo com a presidente do Sindicato dos Servidores da Educação, a reposição das aulas perdidas no período da paralisação será planejada imediatamente.
Entenda o caso
Novembro era o prazo para a votação da lei orçamentária de Cabo Frio para 2013, mas a data limite precisou ser estendida graças ao pedido de alguns vereadores, que alegaram precisar de mais tempo para elaborar as emendas. No dia 06 de dezembro, os servidores públicos, desconfiados, lotaram a Câmara Municipal e exigiram a leitura do projeto de lei na íntegra. Foi nesse momento em que foi notada a falta de uma folha no documento, justamente a que trataria dos valores que serão investidos em 2013.
Professores, servidores da saúde e limpeza pública decretaram a greve desde então. Aulas foram canceladas e o lixo passou a se acumular nas calçadas do município. No dia seguinte, uma nova sessão no plenário foi feita para a votação do orçamento, e por 7 votos a 4, uma emenda que reduziu de R$ 820 milhões para apenas R$ 712 milhões foi aprovada. Com isso, as manifestações adquiriram mais força, e os moradores da cidade passaram a sentir os efeitos da greve.
Os protestos seguiram até a noite da última terça (12), quando o prefeito eleito Alair Corrêa se comprometeu a implantar o Plano de Cargos, Carreiras e Salários, dando fim a greve.
do G1

Comentários