Em Cabo Frio, manifesto público dos artistas

Um grupo considerável e significativo de artistas de várias áreas de Cabo Frio, vem através desse documento, denunciar e se ausentar em participar da convocação da Secretaria de Cultura dos agentes culturais da cidade para votação da formação civil pública do Conselho de Cultura. Entendendo que:

- Foi ILEGAL a gestão atual ter descartado, na gestão do mesmo Governo, o I Fórum realizado em agosto de 2009, juntamente com os conselheiros ali extraídos. Espaço legal dentro do que rezava a Lei que instituiu o referido Conselho (Março/2005), de escolha dos conselheiros na sua representação da sociedade civil.

-Foi IMORAL a Secretaria de Cultura, além desse descarte anterior, ter ficado de agosto de 2009 até dezembro de 2010, ou seja, mais de um ano, sem representação nenhuma ao seu lado, querer urgência para fazê-la agora ao término da gestão do atual Prefeito.

-Foi IMORAL, após não ter tido número suficiente de inscritos para a representação nas áreas para o biênio 2010/2012, utilizar funcionários públicos e cargos comissionados para votarem e serem votados na representação do Conselho, exclusivo à sociedade civil.

-Foi IMORAL, após termos questionado a convocação, ainda no inicio de outubro de 2012 a Secretaria de Cultura induzir o Prefeito Municipal a baixar um decreto (12/10/2012) acrescentando à escolha, através do Fórum, também a convocação pública que agora se procede.

-E finalmente, continua sendo ILEGAL, a Secretaria de Cultura não convocar o II FÓRUM para que possamos levantar as propostas culturais e tirarmos as regras para a convocação dessa representação da sociedade civil, conforme reza o Decreto de 
Outubro/2012.

Também ressaltamos como IMORAL, querer realizar o processo de eleição nos últimos quinze dias que restam de mandato para o atual Prefeito Municipal, tarefa que achamos ser do próximo Prefeito que deverá convocar o II FÓRUM e proceder a eleição do Conselho com gestão para 2013 e 2014.. 

Sendo assim, entre descasos e atos que não condizem com os bons termos da representação que nos compete, resolvemos não fazer parte desse conluio que consideramos nocivo ao processo.

Sendo assim subscrevemo-nos,

Alberto Correa e Castro (Escritor),   Alex Malabi Novelino (Produtor),  Alexandra Arakawa (Produtora),  Allan Lobato (dançarino),  Angelita Moyra (Dançarina),   Bernard Michel (Escultor),  Beth Michel (Artísta Plástica), Bira do Kaô (Sambista),  Bruno Peixoto (Ator e Iluminador),  Candy(Artista Plástico), Carlos Alberto Souza (Escritor), Cesar Valentim (Ator),  Celso Branco (Samba),  Clarencio Rodrigues (Bonequeiro), Daniele Costa (Produtora), Dio Jaime (Ator),  Eliane Guedes (Artísta Plástica) ,Evilázio Voador (Capoeirista),  Fábio Emecê (Músico),  Felipe Henriques (Ator), Flavio Petinichi (Artista Plástico),  Francisco de Mattos (Bailarino), Francisco Silgueiro (Maestro), Gabriel Bezerra (Bonequeiro),  Gigi Vicente (Artesã),  Guilbor Corado (Figurinista),   Guilherme Guaral (Ator),  Iana Santos (Artesã),  Jailton Nogueira Junior (Produtor),  James Santos (Músico),  Jane Lacerda (Atriz),  Jiddu Saldanha (Mímico),    José Facury (Diretor teatral),  José Francisco de Moura (Produtor), José Moraes (Artista Plástico) Jotagê Silva (Artesão),  Karen Varella (Produtora),  Luís Vidal (Poeta), Manoel Vieira (Arquiteto Patrimonial),  Manu Castilho (Produtora), Marcela Rimes (Atriz),  Márcio Nascimento (Bailarino),  Marcio Santana (Músico),  Mauro Guedes (Ator),  Mázinho Senos (Músico),  Nayara Gomes (Atriz),  Nininiha Dantas (Artista Plástica), Pablo Alvarez (Ator e Produtor),  Ravi Arrabal (Ator), Renata Lago Garzinolli (Produtora),  Ricardo Varella (Produtor), Rick Amorim (Cineasta),  Sá Soraya (Jongueira),  Silvana Lima (Diretora Teatral), Surian Florêncio (Produtor),  Tania Arrabal (atriz e bonequeira),  Tatiana Prota (Bailarina),  Vania Carvalho (Artesã),  Yuri Vasconcelos (Artista Plástico),  Zel Humor (Cartunista).

fonte : http://bethmichel.com.br/

Comentários