Em Cabo Frio, redução do orçamento para 2013 irrita servidores

Orçamento anual da cidade cai de R$ 812 milhões para R$ 712 milhões.

Servidores cruzam os braços e entram em greve por tempo indeterminado.

O vereador reeleito, Marcello Corrêa, filho de Alair Corrêa que assumirá a Prefeitura em 2013, garantiu que, apesar da redução no orçamento, o Plano de Cargos, Carreiras e Salários vai ser cumprido pelo novo prefeito.
 A emenda que reduz a Lei Orçamentária de Cabo Frio, na Região dos Lagos do Rio, para o próximo ano, foi aprovada pela Câmara Municipal, nesta sexta-feira (07), em uma sessão tumultuada. Os servidores municipais estão em greve e, contrários à redução que afeta a implantação do Plano de Cargos e Salários,  saíram do legislativo insatisfeitos.
Desde cedo, os servidores municipais se aglomeravam em frente à Câmara de Cabo Frio. Com isso, o trânsito em um dos lados da Avenida Nossa Senhora da Assunção teve que ser desviado. Com um carro de som, os servidores protestavam contra a emenda do legislativo à lei de orçamento anual para 2013 que, segundo eles, pode inviabilizar o Plano de Cargos, Carreiras e Salários da categoria.


Do lado de dentro da Câmara, mais pressão. O espaço destinado ao público foi tomado pelos servidores. A sessão, que estava marcada para começar às 10h, foi aberta com 45 minutos de atraso. E como já era esperado, houve bate-boca em vários momentos.
A emenda determinava uma redução de R$ 812 milhões para R$ 712 milhõs para o orçamento da prefeitura para o ano que vem. O que também vai reduzir em R$ 82 milhões, a verba anual destinada aos gastos com os salários. De acordo com o sindicato dos servidores, isso impede o futuro prefeito de implantar o PCCS da categoria, porque o gasto com o funcionalismo ultrapassaria o percentual limite determinado pela lei.
Mas de nada adiantaram os argumentos e a pressão dos servidores. Por sete votos a quatro, a emenda foi aprovada pelos vereadores, para a revolta de quem acompanhou a sessão. Derrotados na Câmara, os servidores garantem que a luta não vai parar. Já em greve, eles dizem que o movimento vai continuar por tempo indeterminado.
Na tentativa de tranquilizar a categoria, o vereador reeleito, Marcello Corrêa, filho de Alair Corrêa que assumirá a Prefeitura em 2013, garantiu que, apesar da redução no orçamento, o Plano de Cargos, Carreiras e Salários vai ser cumprido pelo novo prefeito.
do G1

Comentários