Entidade propõe financiamento público das mídias alternativas

Pequenos veículos de comunicação podem ficar com 30% das verbas publicitárias oficiais. A ideia, que ainda é uma proposta, foi defendida pelo presidente da Associação Brasileira de Empresas e Empreendedores da Comunicação (Altercom), Renato Rovai, durante audiência da Comissão de Ciência e Tecnologia. Para ele, é preciso criar um critério objetivo para a distribuição do valor. 
ravoi1312
Em proposta, Ravoi defende divisão publicitária
(Imagem: Reprodução)
Outro ponto ressaltado por Rovai é a criação de um fundo especial pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Social para financiar pequenas empresas de comunicação. O presidente argumenta que, mesmo com audiência, as mídias alternativas não têm fontes de financiamento ou verbas publicitárias para seus projetos.

Durante o debate, o diretor da Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (Abert) foi contra a opinião de Rovai. De acordo com ele, o modelo atual deve permanecer e a escolha dos veículos que divulgam publicidade oficial deve obedecer a critérios de audiência.

Dados mostrados pelo presidente da Altercom revelam que, atualmente, 46% das pessoas leem jornais, mas que somente 11% são leitores de jornalísticos tradicionais. Em relação ao bolo publicitário, 70% da verba continua sendo destinada a apenas 10% dos veículos, sendo que quase metade deste montante vai para o sistema Globo.

Redação Comunique-se


Comentários