Pular para o conteúdo principal

Mais de 600 mil caem na malha fina do Imposto de Renda


A Receita Federal informou nesta sexta-feira (7) que 616.569 declarações de Imposto de Renda ficaram retidas na malha fina neste ano, um número 8,2% superior ao verificado no ano passado (569.671). A Receita libera consulta do último lote de IR na 2012 na segunda.


Mariana Schreiber - Folhapress


O principal motivo de retenção de declarações foi "omissão de rendimentos" ou seja, quando a Receita detecta indícios de que o contribuinte declarou uma renda menor do que a que obteve. Esse problema foi verificado em 426.201 documentos. Quem reconhecer que recebeu mais do que declarou, pode retificar a declaração. Se não fizer a correção, poderá ser multado em 75% do imposto devido.

Segundo o supervisor nacional do IR da Receita Federal, Joaquim Adir, não há prazo para o contribuinte fazer a retificação. "Quanto antes melhor, que assim ele sai da malha e evita ser chamado pela Receita", disse.

Quem considerar que sua declaração está correta, pode agendar, a partir de janeiro, um horário para ser atendido em alguma agência da Receita.

Outras 71.320 declarações foram retidas por suspeitas nas informações com despesas médicas. Nesse caso, o contribuinte terá que comprovar todas as despesas informadas, levando os recibos a uma agência da Receita Federal.

Restituição

Na próxima segunda-feira, a Receita libera o último lote de restituição de imposto do ano. Serão liberados R$ 362,365 milhões para 120,5 mil contribuintes.

As restituições são referentes ao sétimo lote do exercício de 2012 (ano calendário 2011) e aos lotes residuais dos exercícios de 2011 (ano calendário 2010), de 2010 (ano calendário de 2009), de 2009 (ano calendário de 2008) e de 2008 (ano calendário de 2007).



Comentários