O mundo não acabou mas as piadas percorrem a Internet


por Rute Martins
Imagem baseada no filme "Guerra das Estrelas", passado em outros planetas
Imagem baseada no filme "Guerra das Estrelas", passado em outros planetas
(COM VÍDEO) Depois de tantas especulações, o mundo não acabou e ainda vamos abrir as prendas de Natal. A página do Facebook do Turismo da Austrália, dos primeiros países a assistir ao nascer do dia 21, foi bombardeada com perguntas sobre se alguém tinha sobrevivido mas logo respondeu "sim, estamos vivos".
O solstício de inverno é celebrado em Stonehenge:


As previsões maia supostamente ditavam o dia 21 como o último das nossas vidas e houve mesmo vários crentes por todo o mundo. Em várias locais, houve quem se refugiasse em abrigos, a fim de se preparar para o fim do mundo, mas este também foi celebrado.
O fenómeno também se estendeu à Internet, com centenas de imagens cómicas sobre o acontecimento a viajarem pelas redes sociais. Milhares de utilizadores fizeram montagens sobre o fim do mundo ou partilharam-nas, utilizando imagens de famosos filmes ou séries, como Pulp Fiction ou Game of Thrones. Mas também encontramos cenários apocalípticos, como a Ópera de Sidney sendo atacada por um dinossauro e bolas de fogo.
Enquanto algumas pessoas levaram a sério as previsões, outras aproveitaram para celebrar. Vários países da América Latina influenciados pela cultura maia, como Equador, Peru ou Bolívia, festejaram o solstício de verão no lago Titicaca, vestidos a rigor e fazendo oferendas.
Também em Stonehenge, o círculos de pedras milenares no sul de Inglaterra, rececebeu mais de 5 mil pessoas que se reuniram para celebrar o solstício de inverno, no hemisfério norte, que coincide com o fim do calendário maia. A comemoração trouxe pessoas que também se vestiram a rigor, como druidas, pagãos ou hippies.

Comentários