"A Mata Atlântica é Aqui" vai a São Pedro da Aldeia


Projeto itinerante da Fundação SOS Mata Atlântica desembarcará na cidade litorânea entre os dias 7 e 20 deste mês



O projeto “A Mata Atlântica é Aqui – Exposição Itinerante do Cidadão Atuante” desembarca neste mês na cidade de São Pedro da Aldeia (RJ). Entre os dias 7 e 20, na Praça Hermógenes Freire da Costa (Praça das Águas), haverá diversas atividades educativas e gratuitas para todas as idades. O horário de funcionamento será das 10h às 17h.
Promovido pela Fundação SOS Mata Atlântica, o projeto conta com um caminhão para educação ambiental. Durante a visita serão realizadas palestras, oficinas, sessões de cinema, jogos educativos, debates e exposições. O veículo adaptado, transformado numa sala de aula itinerante, conta com um espaço fechado, com cadeiras, projetor e sistema de sonorização para a realização de todas as atividades.
O patrocínio é de Bradesco Cartões, Natura e Volkswagen Caminhões & Ônibus e o apoio local é da Secretaria de Meio Ambiente, Agricultura e Pesca, Associação Ecológica Amigos da Serra, Associação Mico-Leão-Dourado (AMLD), Organização Ambiental para o Desenvolvimento Sustentável (OADS), OSCIP GAIA, Comitê das Bacias Hidrográficas das Lagoas de Araruama, Saquarema e dos Rios São João e Una (CBHLSJ), Instituto Estadual do Ambiente (INEA), Consciência Ampla e do Projeto Coral Vivo.
Monitoramento da qualidade da água
Em cada cidade visitada por este projeto, a Fundação SOS Mata Atlântica realiza a análise de qualidade da água de um rio, córrego ou lago local. Para isso, a ONG faz a coleta de água usando um kit de monitoramento desenvolvido pelo programa Rede das Águas, da própria Fundação, que possibilita uma análise que engloba 14 parâmetros físico-químicos, como transparência da água, lixo, odor, oxigênio dissolvido, demanda bioquímica de oxigênio, entre outros.
O kit classifica a qualidade das águas em cinco níveis de pontuação: péssimo (de 14 a 20 pontos), ruim (de 21 a 26 pontos), regular (de 27 a 35 pontos), bom (de 36 a 40 pontos) e ótimo (acima de 40 pontos). O resultado da análise em São Pedro da Aldeia será divulgado, ao final da estadia na cidade, no site da fundação.
A floresta atlântica no Rio
A Fundação SOS Mata Atlântica e o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) divulgaram em maio de 2012, os dados do Atlas dos Remanescentes Florestais da Mata Atlântica, no período de 2010 a 2011. Hoje, restam no Estado do Rio de Janeiro 861.086 ha de Mata Atlântica, o que, originalmente, já correspondeu a 4.394.507 ha. A cidade de São Pedro da Aldeia possui apenas 5% de sua Mata Atlântica original em bom estado de conservação.
Projeto Itinerante entra em nova fase
O projeto itinerante já visitou mais de 100 cidades brasileiras com o objetivo de levar informações sobre o bioma mais ameaçado do País, a Mata Atlântica. São Pedro da Aldeia recebe o projeto totalmente reformulado, em seu quarto ciclo anual. Nesta nova fase, estão sendo visitadas 14 cidades litorâneas, localizadas nos seguintes Estados: RJ, CE, RN, PB, PE, AL, SE, BA, ES, SC e SP.
O quarto ciclo do projeto tem como tema a região costeira e os ambientes marinhos e vai mostrar a importância do mar para a conservação das nossas florestas. “Esse ciclo tem o objetivo de mobilizar a sociedade e mostrar como a Mata Atlântica está diretamente relacionada ao seu dia-a-dia, sensibilizando-a para atitudes diárias que podem fazer diferença na sua qualidade de vida”, destaca Romilda Roncatti, coordenadora do projeto.
Escolas e grupos interessados podem realizar visitas monitoradas. O caminhão conta, ainda, com estrutura própria para receber deficientes físicos. Além disso, quem tiver interesse em se tornar um voluntário também pode participar. Em caso de dúvidas sobre qualquer uma das atividades, é preciso entrar em contato pelo e-mail itinerante@sosma.org.br ou itinerante.apoio@sosma.org.br.


Comentários