Bom dia! Vamos com os destaques dos jornais desta sexta-feira, 11 de janeiro de 2013.





Folha de S.Paulo
O Estado de S.Paulo
Inflação fica em 5,84% e deve iniciar ano sob pressão
O Globo
Suspensa venda de 225 planos de saúde
Valor Econômico
Ano começa aquecido para as captações de empresas
Correio Braziliense
Filmado, checado, farejado...
Estado de Minas
Intervenção em planos de saúde atinge 57 mil em MG
Zero Hora
Brasileiro gastou mais com despesas pessoais em 2012
Brasil Econômico
Bancos reformam setor de fundos para se adaptar à era do juro baixo
*
Jornais internacionais
The New York Times (EUA)
Obama vê caminho dificil para banir armas
The Washington Post (EUA)
Casos de gripe aumentam mais cedo
Le Monde (França)
Pílula: ginecologistas sob influência

O Globo
Manchete: Suspensa venda de 225 planos de saúde
ANS proíbe 28 operadoras de aceitar novos clientes. Maioria é reincidente

Empresas do setor contestam avaliação do governo que levou à punição e estudam recorrer à Justiça

Por descumprir prazos para marcar consultas, exames e cirurgias, a Agência Nacional de Saúde (ANS) suspendeu durante três meses, a partir de segunda-feira, 225 planos de saúde, de 28 operadoras — sendo 19 reincidentes. Esses convênios, que têm 1,9 milhão de pessoas e representam 4% dos usuários do país, não poderão aceitar novos clientes. Entre as empresas que voltaram a desrespeitar os prazos, 16 podem sofrer intervenção do governo se, em 15 dias, não apresentarem plano de recuperação. Operadoras contestam a avaliação e estudam ir à Justiça. (Págs. 1 e 19)

Apoio do Brasil a chavistas é criticado
Uma multidão chavista vestida de vermelho e liderada pelo vice-presidente Nicolás Maduro ocupou o Centro de Caracas para exaltar o presidente, hospitalizado em Cuba, no dia em que deveria tomar posse. Apoiado por presidentes aliados, Maduro afirmou que se iniciou "um novo período de governo, respaldado pela Constituição" Juristas brasileiros e opositores venezuelanos criticaram a posição do governo brasileiro, que apoiou a manobra venezuelana para adiar a posse. (Págs. 1, 25 e 26)



Inflação fica em 5,84% em 2012
Com a alta de 0,79% em dezembro, o IPCA fechou em 5,84% em 2012. Pelo terceiro ano seguido, ficou acima do centro da meta do governo. Alimentos e serviços subiram quase 10% no ano passado. (Págs. 1, 24 e Miriam Leitão)

Usina térmicas a todo vapor
O comitê do governo que monitora o setor elétrico admite que as usinas térmicas podem ficar ligadas durante todo o ano. O objetivo é manter reservatórios em níveis seguros e evitar o racionamento. Ambientalistas criticam a medida. (Págs. 1 e 20)
Dilma autoriza novos leilões
Suspensa desde 2008 devido às descobertas do pré-sal, a nova rodada de licitações de petróleo será em maio.
A presidente Dilma autorizou o leilão de 172 campos de pós-sal no Rio Grande do Norte e no Amapá. (Págs. 1 e 21)

Prefeitos eleitos herdam o caos
Dividas milionárias, coleta de lixo suspensa, energia e telefones cortados e hospitais fechados por falta de insumos. Em todo o país, prefeitos encontraram um quadro caótico deixado por seus antecessores. (Págs. 1 e 3)


------------------------------------------------------------------------------------
O Estado de S. Paulo

Manchete: Inflação fica em 5,84% e deve iniciar ano sob pressão
IPCA acelera, fecha 2012 acima dos 4,5% previstos; altas indicam que preços continuarão subindo


O índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), usado como referência para a inflação oficial no País, fechou 2012 com avanço de 5,84%, acima da meta estipulada pelo governo, de 4,5%, embora ainda dentro do “limite de tolerância”, de até 6,5%. Este é o terceiro ano
consecutivo de altas. O índice foi divulgado ontem pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O movimento de alta, iniciado em agosto, culminou com uma inflação de 0,79% em dezembro, a maior desde março de 2011. Isso indica que os preços não de-
vem dar trégua no início de 2013, de acordo com analistas. O item de maior impacto foi o empregado doméstico, com aumento de 12,73%. Segundo especialistas, o indicador só ficou abaixo da meta do governo porque o IBGE mudou a metodologia. (Págs. 1 e Economia B1)

Poupança tem ganho baixo

A “nova” poupança perdeu da inflação entre setembro e dezembro. Já a “antiga" teve a mais baixa rentabilidade nominal em 46 anos. (Págs. 1 e B3)

Gasto secreto de Lula inclui até compra de sementes
Gastos da Presidência com cartões corporativos na era Lula (2003-2010) incluem compra de sementes, produtos de limpeza e até comida de animais domésticos. São 106 itens no total, que somam R$ 44,5 milhões no período. A maior fatia das despesas secretas, R$ 31,6 milhões, refere-se a pagamento de hotéis e locação de carros durante viagens do ex-presidente. (Págs. 1 e A4)
Sem Chávez, multidão celebra posse e oposição reage
Com o aval de uma decisão do Judiciário, a Venezuela inaugurou ontem o quarto mandato de Hugo Chávez sem a presença do presidente, informa o enviado especial Roberto Lameirinhas. Chávez está internado em um hospital de Havana, em Cuba, lutando contra um câncer. A oposição convocou partidários para uma “grande marcha” no dia 23, “em defesa da ordem constitucional. (Págs. 1 e Internacional A10)

Cenário: William Neuman
Crise política tira o foco da escassez. (Págs. 1 e Internacional A10)

ANS proíbe 28 operadoras de vender 225 planos
A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) proibiu 28 operadoras de vender 225 planos de saúde até março. A medida é uma punição pela demora na marcação de consultas, exames e cirurgias. O 1,9 milhão de clientes atendidos pelos planos e operadoras punidas, o equivalente a 4% do mercado, não terão nenhum prejuízo com a medida. (Págs. 1 e Vida A14)
Kassab é acusado de improbidade
O ex-prefeito é alvo de ação por escolher, sem licitação, escritório de advocacia para tentar repatriar R$ 45 milhões atribuídos a Paulo Maluf. Já teriam sido gastos R$ 9,7 milhões. (Págs. 1 e Nacional A5)
PM poderá retirar pessoas de área de risco em São Paulo
O prefeito Fernando Haddad (PT) autorizou o uso da PM e da Guarda Civil para remover moradores que resistirem a sair de áreas de risco. De acordo com o Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), ao menos 115 mil pessoas estão nessa situação em São Paulo. Elas serão levadas para abrigos ou receberão bolsa-aluguel e poderão voltar para casa se o problema for sanado. (Págs. 1 e C1)

Militantes curdas são assassinadas
Três militantes curdas foram executadas em Paris. Elas participavam das negociações de paz com a Turquia e estavam envolvidas na crise Síria. (Págs. 1 e Internacional A11)

Reajuste do piso salarial de professor é de 7,97% (Págs. 1 e Vida A16)

Joseph Nye
O mundo em 2030

Relatório do Conselho de Inteligência Nacional dos EUA prevê um mundo em que nenhum país será uma potência hegemônica. (Págs. 1 e Visão Global A12)

Ignácio de Loyola Brandão
Ode pela cidade do Haddad

Governe, prefeito, se a Câmara deixar, se os partidos deixarem, se os secretários e os fiscais e a polícia concordarem. Se a população colaborar. (Págs. 1 e Caderno 2, D8)

Notas & Informações
Inflação, estagnação e teimosia

Tudo indica mais um ano com aumentos de preços e sem nenhum benefício para o crescimento. (Págs. 1 e A3)

------------------------------------------------------------------------------------
Correio Braziliense

Manchete: Filmado, checado, farejado...
A Polícia Militar do DF transformou a tecnologia em poderosa aliada para flagrar motoristas embriagados, veículos irregulares, tráfico de drogas. Nas blitzes,PMs conseguem detectar, registrar e até se antecipar a irregularidades no trânsito. Para isso, contam com equipamentos especiais, como óculos que filmam,câmeras e tablets. Cães farejadores e até helicópteros reforçam a fiscalização nas ruas da cidade. (Págs. 1 e 19)
ANS proíbe venda de 225 planos de saúde
No total, a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) puniu 28 operadoras com a suspensão da venda desses convênios por, pelo menos, três meses. Decisão foi tomada após enxurrada de reclamações de clientes. Caso não melhorem o atendimento, planos podem ser banidos do mercado. (Págs. 1 e 8)
Promulgada lei que eleva salários do TCDF em 50%
Com o reajuste, remuneração bruta de funcionários de nível superior do Tribunal de Contas do Distrito Federal pode superar o teto constitucional, de R$ 31 mil. (Págs. 1 e 20)
Servidor que não trabalha jamais devolveu dinheiro
Casos como o do funcionário fantasma que recebeu salário da Câmara dos Deputados por 22 anos raramente chegam à Justiça. Até hoje, ninguém foi punido. (Págs. 1 e 2)

Povo reverencia Chávez 
Milhares de simpatizantes atendem apelo de partido, vestem-se de vermelho e tomam as ruas de Caracas para homenagear o presidente venezuelano, que não pôde tomar posse, ontem, porque está internado em Cuba. (Págs. 1 e 14)

Sumiço de jovem no Peru já dura 22 dias
Os pais do brasiliense Artur Paschoali acompanham as buscas e chegam a andar nove horas por dia nas montanhas. (Págs. 1 e 24)


------------------------------------------------------------------------------------
Valor Econômico

Manchete: Ano começa aquecido para as captações de empresas
Após atingir o recorde de quase R$ 90 bilhões no ano passado, a captação de recursos pelas empresas no mercado brasileiro com a emissão de debêntures iniciou 2013 em ritmo acelerado. A expectativa é que as operações já em andamento e as que devem ser anunciadas nas próximas semanas somem pelo menos R$ 9 bilhões. O volume considera apenas as emissões que serão efetivamente distribuídas a investidores e exclui as concessões de crédito bancário realizadas na forma de debêntures.

A companhia de saneamento básico paulista Sabesp e a empresa de shopping centers Iguatemi já estão com ofertas no mercado. A concessionária de rodovias Triângulo do Sol, que adiou a captação que seria realizada no último trimestre de 2012, também retomou o negócio nesta semana. Outra emissão esperada é da Eletrobras, que paralisou a oferta diante das incertezas no setor elétrico após a decisão do governo de antecipar a renovação dos contratos de concessão. (Págs. 1 e C1)

Tesouro perde R$ 4 bi em operação fiscal
A contribuição do Fundo Soberano do Brasil para o superávit primário poderia ter sido bem maior que os R$ 12,4 bilhões contabilizados pelo governo. O Tesouro Nacional perdeu mais de R$ 4 bilhões com a venda de ações da Petrobras que pertenciam à carteira do Fundo Fiscal de Investimento em Estabilização — braço privado do fundo soberano—ao BNDES. O prejuízo contábil se deu pela forte desvalorização dos papéis da Petrobras entre 2010 e 2012. Segundo levantamento feito pelo Valor com base em dados da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e do Tesouro, o fundo vendeu os papéis ao BNDES por um valor muito inferior ao que foi pago em setembro de 2010. Só com a venda de ações ordinárias, o prejuízo foi de R$ 3 bilhões. (Págs. 1 e A2)
Cresce o risco de isolamento da Argentina
Em novo sinal de isolamento da Argentina no cenário internacional, o país está ameaçado de exclusão em um comitê da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE) no qual é observador. Esse risco se soma a disputas com companhias estrangeiras, atrasos no pagamento ao Clube de Paris, confronto com detentores de títulos da dívida e dificuldades no Fundo Monetário Internacional, Banco Mundial e BID, além da Organização Mundial do Comércio.

No comitê de comércio da OCDE, há apenas três observadores: Brasil, Argentina e Hong Kong. O Valor apurou que, em reuniões fechadas, os Estados Unidos endureceram o tom, com apoio da União Européia, considerando que a Argentina desrespeita cada vez mais as regras do comércio internacional. Alegam não haver razão para manter a presença argentina no comitê. (Págs. 1 e A9)

Marina diz que proporá novo partido
A decisão de criar um novo partido para acolher o grupo de apoio à ex-senadora Marina Silva será tomada em Brasília, em reunião ainda sem data marcada, mas antes do Carnaval. O encontro será de lideranças que, segundo Marina, “querem participar da política, e não ser espectadoras, mas protagonistas”.

No encontro, Marina vai defender a criação do partido, embora ela tenha se manifestado contra a ideia desde que deixou o PV, após a eleição presidencial de 2010. Ela disse ao Valor que na época preferia “apostar em uma articulação mais ampla, transpartidária, com a proposta da sustentabilidade e de uma nova forma de fazer política’’. Hoje, porém, mudou de opinião: “No Brasil, infelizmente, como não existem candidaturas livres, avulsas, como há nos Estados Unidos e na Itália, ou você está dentro dessas estruturas ou você não existe”. (Págs. 1 e A12)

Meirelles reformula o Original
Prestes a completar um ano no conselho consultivo da holding que controla o frigorífico JBS, o ex-presidente do Banco Central Henrique Meirelles está reconstruindo o banco do grupo com a ajuda de seus ex-colegas no BankBoston, instituição que presidiu no fim dos anos 90.0 objetivo é transformar o Original, hoje muito voltado ao agronegócio, em um banco com raio de ação mais amplo e que terá na internet uma de suas principais ferramentas para os negócios com empresas e consumidores.

Para isso, conhecidos de longa data de Meirelles estão chegando à instituição financeira da família Batista. Dois ex-vice-presidentes do BankBpston receberam a aprovação do Banco Central (BC) para integrar a diretoria do Original: Sandra Boteguim, que cuidava de produtos na instituição americana, e Marcelo José Alves dos Santos, antigo responsável por recursos humanos. Carlos Augusto de Oliveira, ex-diretor de tecnologia do Boston, também já obteve sinal verde das autoridades. Segundo o Valor apurou, Sandra é um dos nomes mais cotados para assumir a presidência do Original no lugar de Emerson Loureiro, que assumirá novas funções na holding. (Págs. 1 e C12)

Reserva de energia pode estar superestimada, diz consultor
Há um risco de p0elo menos 9% de que seja necessário decretar um racionamento de energia elétrica em maio, diz o consultor Mario Veiga, diretor da PSR. Veiga é uma das maiores autoridades no setor elétrico brasileiro e especialista de confiança da presidente Dilma Rousseff que subsidiou o governo na regulamentação para renovação das concessões.

Entre as preocupações de Veiga está a baixa eficiência do sistema. Segundo ele, a energia realmente garantida em 2012 é menor que o estimado pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE), que indica uma folga de 2.500 MW médios de oferta (equivalente a mais da metade da energia assegurada de Belo Monte). Ele acredita que não existe essa sobra. (Págs. 1 e A5)

OEA vai analisar casos de atraso de precatórios
A Comissão Interamericana de Direitos Humanos, da Organização dos Estados Americanos (OEA), admitiu a análise de pelo menos três reclamações pela demora no pagamento de precatórios no Brasil. As denúncias de que o atraso acarretaria violação aos direitos humanos, além de chamar a atenção internacional para o problema, poderá resultar em recomendação ao país para que faça alterações legislativas que forcem os governos ao pagamento das condenações judiciais. O caso mais recente aceito pela OEA é contra o governo fluminense. (Págs. 1 e E1)
Balança comercial chinesa sinaliza aceleração da economia. (Págs. 1 e A8)

Como o Deutsche lucrou com apostas ligadas à Libor. (Págs. 1 e B7)

Mobilidade impulsiona operação da Qualcomm, diz Jacobs. (Págs. 1 e B2)

Exportações de carne
Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes pede uma ação diplomática mais efetiva do governo contra barreiras impostas por Japão, Coreia e Taiwan após caso de “vaca louca” no Paraná. (Págs. 1 e A4)

Guerra da Coreia
Após perder espaço para a Samsung nos últimos três anos, principalmente por conta do desempenho da concorrente na área de dispositivos móveis, a também coreana LG aposta em TVs e smartphones de maior valor agregado para desafiar a rival. (Págs. 1 e B1)

ANS suspende planos de saúde
Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) suspendeu 225 planos de saúde de 24 operadoras por descumprimento de prazos para a realização de consultas, exames e cirurgias. (Págs. 1 e B3)

Restrição varejista
Segundo levantamento realizado pela consultoria britânica EC Harris, o Brasil é um dos piores países do mundo para investimentos no mercado varejista, o que explicaria a escassez de investimentos de grandes redes internacionais no país. (Págs. 1 e B3)


SKF investem em P&D no Rio
O grupo sueco SKF, um dos maiores produtores de rolamentos do mundo, vai construir um centro de pesquisa e inovação tecnológica em serviços voltados para o setor de óleo e gás no Rio de Janeiro, o quarto da empresa no mundo, diz Hamilton Porciuncula. (Págs. 1 e B4)
Negócios do petróleo
Criado pelo banco Pátria e pela Promon Engenharia, o fundo de infraestrutura P2 Brasil inicia a construção de estaleiro em Itajaí (SC), onde serão construídos barcos de apoio logístico à indústria de petróleo. O investimento é de R$ 670 milhões. (Págs. 1 e B6)

Imcopa pede 'concordata'
Com dívidas de R$ 800 milhões, a Imcopa, maior processadora de soja convencional do país, apresentou pedido de recuperação judicial. A decisão ocorre três anos após a empresa ter feito acordo extrajudicial com um grupo de bancos credores. (Págs. 1 e B9)

Minerva quita debêntures
Fortalecida com os recursos captados em emissão de ações no fim do ano, a Minerva Foods, terceira maior processadora de carne bovina do país, vai quitar antecipadamente R$ 200 milhões em debêntures. (Págs. 1 e B10)

Superávit do agronegócio
A balança comercial do agronegócio registrou superávit de R$ 79,41 bilhões no ano passado. As exportações somaram US$ 95,81 bilhões, com crescimento de 1% sobre o resultado do ano anterior, enquanto as importações caíram 6,2%. (Págs. 1 e B10)

Ideias
Chico Santos

A falta de saneamento é um sinal de pobreza marcado com ferro em brasa no mapa do Brasil, mas não é indelével. (Págs. 1 e A2)

Ideias
Luiz Fernando de Paula

Estamos pagando a conta por anos de política econômica ortodoxa e não se pode esperar mudanças num passe de mágica. (Págs. 1 e A11)


------------------------------------------------------------------------------------
Estado de Minas

Manchete: Intervenção em planos de saúde atinge 57 mil em MG
Está suspensa a venda de 18 convênios no estado de duas operadoras, agora sob fiscalização interna.

As duas empresas mineiras, punidas pela terceira vez consecutiva pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), são a Admédico, com 10,7 mil segurados, e a Só Saúde, com 46,2 mil. Ambas ficarão sob intervenção técnica de um representante da ANS, que acompanhará as medidas para o cumprimento dos compromissos com os clientes. Caso não consigam se adequar, as duas operadoras podem ser liquidadas no mercado.

A Admédico já havia sido punida com a portabilidade especial, que permite aos usuários migrar para outros planos compatíveis sem cumprir carências. Em todo o país, foram suspensos 225 planos de saúde de 28 empresas, que atendem 1,9 milhão de beneficiários. (Págs. 1 e 11)

Energia - Estiagem em Furnas seca o turismo
A chuva fina que aumentou ontem em 15 centímetros o nível de água em Furnas ainda não animou comerciantes do Balneário Escarpas do Lago, em Capitólio, às margens da represa. Hotéis e agências de viagem tentam driblar o afastamento dos clientes com promoções e atividades em terra. (Págs. 1 e 12)

Lei Seca - Proibição para não se obedecer
Lei recém-sancionada que proíbe venda de bebidas alcoólicas às margens das rodovias estaduais reforça outra, de 1994, que nunca foi regulamentada e muito menos cumprida. Comerciantes vão recorrer. (Págs. 1 e 18)
O filho é o prefeito. Só que o pai é quem manda. (Págs. 1 e 4)

Unai - MP apela por julgamento da chacina, 9 anos depois
A pedido do Ministério Público, Conselho Nacional de Justiça interveio e juíza se comprometeu a marcar para fevereiro o julgamento dos acusados do crime, ocorrido
em 28 de janeiro de 2004. (Págs. 1 e 7)

------------------------------------------------------------------------------------
Jornal do Commercio

Manchete: Governo reforça a Patrulha do Bairro
Queda no número de homicídios desde a implantação do programa faz Estado ampliar frota e colocar viaturas nas ruas 24 horas por dia. PCR terá o Compaz, que cria centros de convivência. (Pág. 1)
É possível fiscalizar seu plano de saúde (Pág 1)

Menor salário do professor será R$ 1.567 (Pág. 1)

Recife teve a terceira maior inflação de 2012. (Pág. 1)

Reajuste dos aposentados fica em 6,2% (Pág. 1)

------------------------------------------------------------------------------------
Zero Hora
Manchete: Brasileiro gastou mais com despesas pessoais em 2012
Menor do que em 2011, resultado final da inflação do ano passado aponta um reflexo do aumento da renda: gastos com beleza e viagens foram os que mais pesaram. (Págs. 1, 4 e 5)
Em sua posse, só Chávez não estava lá
Líder foi o grande ausente no dia em que deveria assumir o novo mandato. (Págs. 1 e 26)
Prefeitos decretam emergência
Em busca de dinheiro, Pontão e Caçapava do Sul lançam mão de decreto criado para casos de desastres. (Págs. 1 e 6)
Alunos x MEC: Briga deixa incertos prazos para o Sisu
Estudantes querem dinheiro de revisão de nota do Enem. (Págs. 1 e 35)
Brasil é denunciado na OEA por caos no Central
Governo federal terá de prestar contas à Comissão de direitos Humanos devido à situação degrandante de presos. (Págs. 1 e 38)
Piso nacional fica cada vez mais distante do RS
Com reajuste de 7,9%, mínimo de professores no país passa pra R$ 1.567. Piratini diz que nada muda no Estado. (Págs. 1, 10 e 34)
------------------------------------------------------------------------------------
Brasil Econômico

Manchete: Bancos reformam setor de fundos para se adaptar à era do juro baixo
As prioridades são reduzir custos e diversificar os investimentos para aumentar a rentabilidade dos fundos. Nessa estratégia, a gestão é fundamental, pois os títulos públicos, mais estáveis, devem abrir espaço aos títulos privados, de maior risco. (Págs. 1 e 31)

Governo vai marcar leilão de gás de xisto
Após audiência no Planalto, Magda Chambriard, da ANP, destacou que, graças à exploração dessa fonte de energia, os EUA baixaram os preços do gás natural. (Págs. 1 e 8)

Dilma decidirá incentivo fiscal de smartphone
Ministério das Comunicações confirmou ao Brasil Econômico que o projeto de lei que reduzirá os preços dos celulares já está nas mãos da presidente. (Págs. 1 e 4)
Inflação do ano passado ficou no limite
O IPCA acumulado de 5,83% até dezembro passou do centro da meta de 4,5%, mas o presidente do BC, Alexandre Tombini, afirma que tendência é declinante. (Págs. 1 e 6)
Reservas da China chegam a US$ 3,31 tri
Contribuiu para esse recorde o avanço das exportações, que foram responsáveis pelo superávit comercial de US$ 231,1 bi em 2012, alta de 48,1% sobre 2011. (Págs. 1 e 36)

Unimed corta cargo de CEO e reduz diretoria
A suspensão na venda de 225 planos pela ANS ontem apanhou o braço paulistano da cooperativa médica em meio a uma crise e um déficit de R$ 100 milhões. (Págs. 1 e 16)

BuscaPé cresce 300% no acesso por celulares
Romero Rodrigues, fundador do site, vira garoto-propaganda em campanha para TV e, em apenas um mês, uso de aplicativos para pesquisa de preços dispara. (Págs. 1 e 14)
Previdência prepara salto de dois dígitos
Empresas desenham novas estratégias, como a Brasilprev, que vai lançar portfólio de produtos para pessoas físicas e jurídicas, segundo explicou seu presidente, Ricardo Fiores, ao Brasil Econômico. (Págs. 1 e 30)
Dança das cadeiras
Ano começa e traz mudanças no setor automotivo, com promoções na Fiat e novo presidente na Anfavea. (Págs. 1 e 18)
-------------------------------------------------------------------------
EBC Serviços

Comentários