Brasil foi o quarto país com maior número de mortes de jornalistas em 2012, diz ONG


A PEC (Press Emblem Campaign), ONG que cuida da proteção de jornalistas e que tem sede na Suíça, colocou o Brasil na quarta posição entre os países com maior número de jornalistas mortos em 2012, informou o Yahoo.
Décio Sá foi um dos jornalistas mortos no Brasil em 2012

O ano de 2012 registrou 141 mortes de profissionais de imprensa e o Brasil aparece empatado na quarta posição junto com o México, com 11 mortes. No topo da lista está a Síria, com 37 mortos, seguida da Somália, com 19 mortes, e do Paquistão, onde 12 jornalistas perderam a vida.

O número total corresponde ao aumento de 31% em relação a 2011, ano em que 106 jornalistas faleceram devido ao exercício da profissão, indicou a associação. Desde janeiro de 2008, o número de mortes de jornalistas chegou a 571, o que corresponde a dois jornalistas mortos por semana.

Comentários