Campanha contra a Hanseníase continua em Cabo Frio


Cerca de 70 pessoas foram atendidas no primeiro dia do projeto

A Campanha contra a Hanseníase continua a ser realizada em Cabo Frio nesta quinta e sexta-feira (24 e 25/01). O Projeto Rio sem Hanseníase está sendo realizado pela Secretaria de Saúde, através do Departamento de Vigilância em Saúde, em parceria com o Projeto Morhan – Movimento de Reintegração das Pessoas atingidas pela Hanseníase.


No primeiro dia do projeto, que aconteceu nesta quarta-feira (23), na Praça Porto Rocha, no Centro, 70 pessoas atendidas. Desse total, cinco pessoas apresentaram suspeita de hanseníase e foram encaminhadas ao Setor de Referência no PAM para investigação e tratamento.

A campanha acontece das 9 às 16 horas. Nesta quinta-feira (24), a Carretinha da Saúde está no Jardim Esperança, no Hospital Otime dos Santos. E na sexta-feira (25), será a vez de Tamoios receber o projeto.

O projeto tem como objetivo principal detectar os casos ocultos de hanseníase no município, além de aperfeiçoar a divulgação dos sintomas da doença, informar a população sobre a prevenção, tratamento e contra o preconceito.

A Carretinha da Saúde é uma unidade móvel que possui três ambulatórios, sala de espera climatizada, além de um sistema de acessibilidade com elevador para pessoas com deficiências. Médicos e fisioterapeutas da Rede Municipal de Saúde estão atendendo nessa carreta, onde são realizados exames gratuitos para o diagnóstico da hanseníase.

A ação conta ainda com a participação de agentes comunitários de saúde, que distribuem panfletos informativos, alertando a população para o diagnóstico precoce da doença.

Além das consultas e panfletagem, há também apresentações de teatro, com atores do Projeto Morhan, que levam alegria e conscientização às pessoas, mobilizando a população para a prevenção e contra o preconceito aos portadores da doença.
 
Sobre a hanseníase
A hanseníase é uma doença crônica, infectocontagiosa, causada por uma bactéria e transmitida pelas vias respiratórias. Os nervos são os primeiros a serem atacados e aos poucos, outras partes do corpo, como braços, mãos, coxas, pernas, pés e o rosto, vão sendo atingidos.

Os sintomas aparecem gradativamente e são manchas claras, com dormência e diminuição da força muscular.

É importante destacar que a Hanseníase tem cura e o tratamento é totalmente gratuito. A pessoa que notar qualquer sintoma deve procurar a unidade de saúde mais próxima para realizar o exame.

TEXTO: Glória Passos / Assessoria de Comunicação da Secretaria Municipal de Saúde
FOTOS: Ari dos Santos

Comentários