Em Cabo Frio, Câmara discute segurança em boates e outros estabelecimentos

A tragédia ocorrida este fim de semana na boate Kiss, em Santa Maria (RS), gerou comoção entre os vereadores da Câmara Municipal de Cabo Frio. Na sessão de ontem (29), quem usou a tribuna reservou alguns minutos para falar sobre o assunto, entre eles o vereador Emanoel Fernandes (PSC), que na sessão de amanhã apresentará indicação solicitando ao prefeito municipal que determine às boates, cinemas, igrejas, casas de festas, bares e outros espaços fechados de aglomeração com capacidade acima de 50 pessoas a colocarem, em espaço diferente à porta de entrada, saídas com sinalização de emergência, e no caso de boates, casas noturnas, espaços de shows, casas de festas, bares fechados e cinemas a colocação de detectores de metais na porta de entrada. Na tribuna, Emanoel lembrou que apresentaria esta indicação na noite de ontem, “mas em respeito ao que foi acordado nesta Casa, de que cada vereador apresentaria somente duas matérias por sessão, protocolei a indicação na secretaria para que ela seja apresentada na próxima sessão, nesta quinta-feira”. O discurso de Emanoel ganhou reforço do presidente do legislativo, vereador Marcello Corrêa, que lembrou que a própria Câmara também poderia atuar nesta questão, criando alguma comissão de fiscalização.

Ainda na tribuna, Emanoel Fernandes relembrou um trágico episódio que em 19 de abril deste ano completa 10 anos: o naufrágio do Tona Galea, barco de passeio turístico que virou na altura da Boca da Barra com um total de 62 passageiros à bordo: 15 morreram no acidente ocorrido em pleno feriado da Semana Santa, sendo 13 de uma mesma família de Belo Horizonte. Na primeira sessão após o acidente, Emanoel enviou à Câmara o Projeto de Lei n° 017/2003, tornando obrigatória a presença de guarda-vidas em embarcações turísticas no município de Cabo Frio. A lei estabelece, ainda, que os esses profissionais deverão ter curso de salvamento no mar, ministrado pelo Corpo de Bombeiros do Estado do Rio de Janeiro, e que seja disponibilizado um guarda-vidas para cada grupo de 15 passageiros, cabendo a fiscalização à Guarda Marítima Municipal.
- Esta tragédia, da boate Kiss, nos faz pensar novamente no Tona Galea, e voltar a cobrar das autoridades que o Projeto de Lei, que criamos há 10 anos, seja cumprido, porque não adianta criar leis para impedir tragédias se essas leis não foram cumpridas – comentou Emanoel. Na mesma sessão o vereador Adriano teve aprovada a Moção de Pesar à Câmara Municipal de Santa Maria.


Att,

Cristiane Zotich | Assessora de Imprensa
Gabinete do vereador Emanoel Fernandes (PSC)
Avenida Assunção, 760 - Centro - Cabo Frio / RJ

Contatos:
88*24936

Comentários