Em Cabo Frio, Cultura e Turismo se reúnem com blocos para discutir o carnaval 2013


Texto e Foto: Cristiane Zotich / Ascom
O secretário de Cultura, José Facury, falou sobre as ideias da secretaria para o carnaval 2013 

Representantes das Secretaria de Cultura e Turismo de Cabo Frio se reuniram no fim da tarde de ontem, na Morada do Samba, com o presidente da Associação de Blocos e Atividades Carnavalescas da cidade, Jorge Bongô, e integrantes dos blocos de arrastão. No encontro foram discutidos diversos assuntos ligados ao carnaval 2013, entre eles o projeto do I Carnaval Solidário, promovido pela Associação, e que contará com apoio da Secretaria Municipal de Turismo, que servirá de base para receber doação de alimentos não-perecíveis durante os dias de folia. A meta, segundo Jorge Bongô, é arrecadar cerca de cinco toneladas de alimentos, que serão doados a diversas instituições, conforme voto popular pelo siteWWW.blocosdecabofrio.com.br, e também em urnas em pontos estratégicos da cidade.


A criação de um circuito da folia, na Praia do Forte, também foi colocada em pauta. A ideia é que os blocos de arrastão se concentrem numa arena próximo ao bairro da Passagem, e de lá sigam, em circuito, animando os foliões pela orla da Praia do Forte, em direção à Praça do Turismo.
- Como o desfile das escolas foi transferido para abril, pensamos, também, numa forma das escolas de samba participarem da folia, em fevereiro. A ideia inicial era fazer um desfile técnico, sem carros-alegóricos ou fantasias, no mesmo local onde aconteciam os desfiles antigamente, na Praia do Forte, na altura da Vila Nova. Mas, aí, a Associação de Blocos nos trouxe uma outra ideia: a criação de um Portal do Samba Solidário, na Praça da Secretaria de Turismo. Neste espaço as escolas de samba da cidade se apresentariam com os sambas-enredo que farão parte do desfile programado para abril. Mas, por enquanto, são apenas ideias que ainda serão rediscutidas em outras reuniões que teremos com a Associação e com as agremiações – comentou o secretário de Cultura, José Facury.
Outra ideia, segundo Jorge Bongô, é a criação da Boutique dos Blocos, um espaço que também seria criado ao redor da Secretaria de Turismo para que os blocos de arrastão possam vender seus abadás, recolher os alimentos para a campanha Carnaval Solidário, e divulgar a programação dos desfiles aos moradores e turistas, além de outras ações em conjunto com outras secretarias do município.
Este ano o carnaval de rua de Cabo Frio terá 47 blocos em 17 dias de folia. A programação começa uma semana antes do carnaval, com o Bloco da Saúde abrindo a folia no dia 2 de fevereiro.
- O restante da programação ainda estamos definindo junto com a direção dos blocos – informou Jorge Bongô.

Rock, reggae e outros ritmos também na folia

Quem não gosta de samba ou axé, que são os ritmos tradicionais do carnaval, terá outras opções de diversão em Cabo Frio, neste carnaval. No Canto da Praia do Forte a Secretaria de Cultura, com apoio da Secretaria de Turismo, vai promover uma folia alternativa com muito rock, reggae, MPB, hip hop e diversos outros ritmos apresentados por artistas locais.
- As apresentações acontecerão no sábado e na terça-feira de carnaval, sempre na parte da noite – informou Facury.


Comentários