Em Cabo Frio, definido esquema de limpeza na Prainha do Pontal



Traineira vai ficar à disposição para recolher as vísceras de peixes que estavam sendo jogadas no Rio São João


Em uma reunião que aconteceu esta semana, entre o presidente da Companhia de Desenvolvimento de Tamoios (CODESTAM), Cesar Pinho, o superintendente do Entreposto de Pesca em Tamoios, Leonardo Pescador e o Presidente da Associação dos Pescadores de Tamoios, Claudenir Borges, ficou acordado que o resultado da limpeza nas peixarias de Tamoios e na área definida em conjunto com  os pescadores na Prainha do Pontal será   recolhido pelos pescadores, que vão utilizar para isso um barco do tipo traineira .

A medida visa transformar definitivamente a Prainha do Pontal em área turística, um cartão postal de Tamoios, eliminando imediatamente a concentração de urubus que ocorre na margem do lado direto da Prainha do Pontal, para onde convergiam normalmente as vísceras que estavam sendo lançadas no Rio São João, causando poluição e má impressão aos turistas

Segundo Leonardo, a traineira receberá diariamente, das 8 às 17h,  cerca de 300 quilos de vísceras, provenientes de sete peixarias e de pescadores que comercializam o seu pescado nas areias da Prainha do Pontal.

O superintendente disse ainda que a medida não acarretará custo nenhum para os pescadores e donos de peixarias do local, e que também já está sendo discutido com a CODESTAM a definição de um de local específico para comercialização do peixe, que ainda é feito por vários pescadores ao ar livre, nas areias da praia.

Fotos e Texto: Katyuscia Chaparral/ Assessoria de Imprensa da Codestam.

Comentários