Em Cuba, Lula garante que morrerá "irritando" a mídia

Redação Comunique-se
“Não reclamo, porque, no Brasil, a imprensa gosta muito de mim, só fala bem de mim. Nasci assim, sou assim e vou morrer assim, irritando eles”, ironizou o ex-presidente Lula durante discurso no encerramento da III Conferência Internacional pelo Equilíbrio do Mundo. O evento foi realizado em Havana, capital de Cuba, nessa quarta-feira 30.

LulaHavana
Lula pede união da América Latina para tornar possível uma "revolução da comunicação" 
(Imagem: Ricardo Stuckert/Instituto Lula)

O encontro reuniu líderes esquerdistas de toda a América Latina no Palácio de Convenções de Havana para homenagear o cubano José Martí (1853-1895). Além de críticas à imprensa, Lula convocou os latino-americanos para uma integração via web. “Com a internet, se tivéssemos uma unidade na América Latina, com nossos blogs, Twitter, Facebook, faríamos uma revolução na comunicação, e não precisaríamos mais pedir que publicassem o que queríamos”, afirmou. As  informações são do site Brasil 247.
Lula ainda defendeu os governos de esquerda da América Latina, destacando que os ataques da mídia acontecem em todos os países com governos progressistas.  “As elites políticas e econômicas de nossos países não gosta de nós, não é pelos erros que cometemos, é pelos acertos”, disse. O evento, que começou na última segunda-feira, contou com debates sobre meio ambiente e comunicação. 




Comentários