Estadão lamenta completar 138 anos “sob censura”

"Há 1.253 dias sob censura". É essa informação que o Estadão ressalta ao falar do aniversário de 138 anos do jornal, celebrado nesta sexta-feira, 4. Proibido de publicar reportagens sobre a Operação Boi Barrica, que investiga as atividades do empresário Fernando Sarney, filho do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), o impresso lamenta comemorar a data nesta situação.
estadao0401
Capa da primeira edição do jornal com o nome Província de São Paulo (Imagem: Reprodução/Estadão)
Fundado em 1875 com o nome de Província de São Paulo, o jornal passou a ficar conhecido como O Estado de São Paulo em 1890, quando fez a alteração no nome. No texto que fala sobre o aniversário, o veículo reforça que existe 138 anos de história, mas 133 anos de vida independente, já que ficou sob ocupação da ditadura de Getúlio Vargas de 1940 a 1945.
Entre as coberturas que o Estadão fez ao longo de sua história, a equipe do jornal destaca a Campanha de Canudos, no sertão da Bahia, reportada pelo então novato Euclides da Cunha; a revolta dos Paulistas na Revolução de 1924; e a Revolução Constitucionalista de 1932, ocasião em que os donos do jornal, Julio de Mesquita Filho e Francisco Mesquita, foram presos e exilados em Portugal.
Aluísio de Azevedo, Júlia Lopes de Almeida, Raimundo Correia, Alberto de Oliveira, Raul Pompeia, Monteiro Lobato e Guilherme de Almeida são alguns nomes que colaboraram com textos para o jornal. A história completa do Estadão pode ser vista no acervo online lançado pela empresa em maio de 2012.
Redação Comunique-se

Comentários