Jornalistas enfrentam restrições para cobertura em fórum


A solicitação da ex-chefe de gabinete da Presidência da República em São Paulo, Rosemary Noronha, que "proíbe" profissionais de comunicação de registrarem imagens dentro do Fórum Criminal Federal sem autorização prévia, continua valendo. Segundo informações do Estadão, Rose foi à Justiça Federal na segunda-feira, 21, para assinar o termo de comparecimento.
rose2201
Rose alega estar com "trauma" da exposição
(Imagem: Divulgação)
Ao abrir o pedido, Rose, envolvida na Operação Porto Seguro, alegou estar "com trauma" da exposição que vem sendo submetida desde que o caso foi divulgado, em novembro passado. No Brasil, a atitude é inédita e a possibilidade de "garantir a ordem nas dependências do fórum" levou à Coordenadoria do Fórum Criminal a editar a portaria 6/2013.
Agora, a recomendação é que jornalistas que tiverem interesse em fazer imagens na parte interior do fórum com câmera de vídeo, máquina fotográfica ou similares "devem requerer autorização prévia via petição aos respectivos juízos das varas".


De acordo com a portaria, "qualquer juiz poderá solicitar o isolamento temporário e extremamente necessário dos acessos e/ou passagens pelos corredores e halls das entradas principais e dos elevadores, com apoio da Seção de Segurança do Fórum e até de reforço policial, a fim de garantir e preservar a integridade física das partes envolvidas nos autos dos processos".
A Operação Porto Seguro ganhou as manchetes dos veículos no ano passado. Da parte de Rose, a suspeita é que ela participou do esquema criminoso infiltrado em órgãos públicos federais que vendia e manipulava pareceres.

Comentários