MEC desativa curso de Medicina em universidade mineira


Técnicos da secretaria de Regulação e Supervisão da Educação Superior (Seres) do Ministério da Educação decidiu instaurar processo administrativo para desativação do curso de Medicina da Universidade Vale do Rio Verde (Unincor), câmpus de Belo Horizonte. A instituição mineira, que tomou conhecimento da medida após publicada, nesta sexta-feira, tem prazo de 15 dias para apresentar defesa.
Segundo o MEC, agentes da secretaria constataram deficiências graves no curso, que já passava por procedimento de supervisão, instaurado para a apuração de denúncias. Em 28 de janeiro de 2011, foi fixado prazo para o saneamento das deficiências constatadas pelo MEC e imposta medida cautelar de suspensão de ingresso de novos alunos no curso.


Ao fim do prazo, o MEC designou comissão de supervisão para a verificação do cumprimento das medidas saneadoras. O relatório final da comissão constatou, no entanto, que as deficiências persistiam e até mesmo se agravaram durante o período proposto de recuperação.
Recentemente, o MEC também tomou conhecimento de que a Unincor foi forçada a desocupar o imóvel no qual funcionava o câmpus do curso de Medicina, o que agravou ainda mais o quadro.
O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, disse reiteradas vezes que o MEC está empenhado em supervisionar e regulamentar os cursos das instituições de educação superior.
– O processo de fiscalização para a melhoria da qualidade do ensino superior não tem trégua. Vamos continuar avaliando todas as instituições – afirmou.
Sobre o caso específico dos cursos de medicina, o ministro salientou:
– O Brasil precisa de mais médicos, sem abrir mão da qualidade da formação – concluiu.

Comentários