No Rio, polícia prende suspeito do assassinato de radialista no interior

Na última segunda-feira (14), a polícia prendeu um homem com as mesmas características do assassino do radialista e sócio da Rádio Barra FM, Renato Machado Gonçalves, morto a tiros em São João da Barra (RJ), informou o portal O Dia. Na delegacia, Gilmar Barreira Ramos Junior, conhecido como Cachaça, negou que tenha cometido o crime.
Crédito:Arquivo pessoal
Suspeito detido pela polícia negou ter assassinado o jornalista



Na noite da última terça-feira (8/1), Machado chegava em casa, que fica no mesmo prédio da rádio, acompanhado por sua esposa e uma sobrinha de seis anos. Ele foi atingido com pelo menos quatro disparos. Os dois ocupantes de uma moto, apontados como autores do crime, fugiram. 

Após o atentado, o radialista foi socorrido e chegou a ser transferido para o Hospital Ferreira Machado, em Campos dos Goytacazes, município vizinho, mas não resistiu e morreu no início da madrugada. Ele é o primeiro jornalista executado no continente americano em 2013. 

Comentários