PCCR em Cabo Frio: “Denúncia no TCE com relação ao Plano de Cargos, mas algumas coisas estão, ainda, sem explicação”



Estivemos reunidos para tomarmos ciência da novidade da denúncia no TCE com relação ao nosso Plano de Cargos, mas algumas coisas estão, ainda,  sem explicação. 
Se o plano deveria ser implementado, por LEI, nos salários em janeiro de 2013, por que em 23/01, poucos dias antes da data costumeira do pagamento, ainda não havia sido providenciada a nova folha de pagamentos? Se a intenção era de pagar, essa ordem deveria ter sido a primeira do seu mandato.
Por que solicitar aos sindicatos (e deixar sobre sua responsabilidade) o cálculo individual da diferença entre o devido e recebido para uma abono EMERGENCIAL? Afinal, o desejo de fazer cumprir a lei não é só dos sindicatos, mas também da sua palavra.
Nós nos colocamos à disposição para auxiliar nessa solução porque discordamos da proposta inicial de um abono igualitário (sem essa de dizer que os que ganham mais "perderiam" para os que ganham menos - essa ideia só nos divide e não cumpre com a valorização pela formação e pelo tempo de serviço -princípio fundamental do PCCR) mas sem dados oficiais, essa tarefa é impossível!


 O que estamos reivindicando não é nada excepcional para o governo e para nós é essencial, pois estamos vivendo em real desespero, devido à defasagem salarial.
Estávamos com uma luta histórica com data para terminar, lutamos muito para isso e a LEI diz que nossos salários serão modificado em JANEIRO de 2013, por isso a agonia, a frustração, o desespero.
Se há dinheiro, pague-nos, é simples! Não adianta dizer que está reservado, não corremos riscos. Deposite o que cada servidor tem direito e nenhum oportunista lucrará mais com esse tema. Eles o incomodam? Incomodam a nós também. Queremos iniciar o ano letivo em paz, felizes por nossa conquista e prontos para trabalharmos com dignidade e com nossa remuneração de acordo com o resultado de nossas conquistas.
Profª Denise Quintal
http://blogpodegiz.blogspot.com.br/

Comentários