Bom dia! Confira as manchetes e as principais notícias dos jornais deste sábado, 9 de fevereiro! A folia já começou...





Folha de S.Paulo
O Estado de S.Paulo
TCU vê irregularidades e veta R$ 800 milhões a tribunais
O Globo
Oficiais da PM fizeram guarda ilegal para Liesa
Correio Braziliense
A inflação está se divertindo nas baladas
Estado de Minas
A nova cara da velha aula
Zero Hora
MP investiga prefeitura e Estado no caso da boate*
Jornais internacionais
The Washington Post (EUA)
No Iraque, um eco da Primavera Árabe
El País (Espanha)
Novos orçamentos da UE impõem uma década de austeridade
Clarín (Argentina)
Comunidade judaica diz estar estremecida por avanço de acordo com o Irã

O Globo
Manchete: Oficiais da PM fizeram guarda ilegal para Liesa
Empresa que fez segurança no Sambódromo é de coronel da reserva.

Proteção é proibida pelo governo do estado; Liga é suspeita de ligação com o jogo do bicho.

Agentes da Corregedoria da Polícia Civil cumpriram mandados de busca e apreensão na sala do presidente da Liga Independente das Escolas de Samba, Jorge Castanheira, e recolheram evidências de que oficiais da PM — entre eles seis coronéis, cinco majores e um capitão — atuaram na segurança do Sambódromo ano passado, apesar da proibição do governo. Também foram encontrados indícios de ligação da Liesa com o jogo do bicho. A empresa de segurança é do coronel da reserva Celso Pereira de Oliveira. Ontem, os cariocas obedeceram ao pedido da prefeitura e foram para o Centro sem carro, o que evitou o caos no trânsito. (Págs. 1 e 9 e 10)

Lei Seca em SP fará teste de maconha
Projeto-piloto do governo de São Paulo submeterá motoristas, no carnaval, a teste capaz de detectar a presença de maconha e cocaína, entre outras drogas. A OAB-SP contesta a legalidade da medida. (Págs. 1 e 8)
Nevasca cancela voos para os EUA
A previsão da maior nevasca em um século na Costa Leste dos EUA causou o cancelamento de milhares de voos. Brasileiros que pretendiam viajar ontem para passar o carnaval em Nova York tiveram de adiar. (Págs. 1 e 28)
Mantega e BC em colisão
Após entrevista de ministro falando em dólar a R$ 1,85, Banco Central é obrigado a agir para evitar que dólar caia ainda mais e faz uma intervenção de meio bilhão no mercado.

Um dia após divulgação de que a inflação de janeiro tinha sido a maior em dez anos e o presidente do BC, Alexandre Tombini, ter dito que a situação "não era confortável" o ministro Guido Mantega afirmou ontem que não havia motivo para alarme e que o governo não permitiria o dólar a R$ 1,85. O mercado entendeu que Mantega se referia a um “piso" para a moeda, e logo o dólar recuou 1%, para R$ 1,952, a menor cotação em nove meses. O BC interveio vendendo contratos no valor de US$ 502 milhões. A moeda fechou a R$ 1,972, estável. (Págs. 1 e 21)

Bolívar em baixa
O governo da Venezuela anunciou uma desvalorização de 31,7% do bolívar. A medida pode ajudar a fechar suas contas porque ganhará mais pelo petróleo exportado. (Págs. 1 e 25)






O Estado de S. Paulo

Manchete: TCU vê irregularidades e veta R$ 800 milhões a tribunais
Auditoria questiona benefícios de magistrados e servidores da Justiça do Trabalho; R$ 1,5 bilhão já foi pago.

O Tribunal de Contas da União (TCU) mandou suspender o pagamento de R$ 818,9 milhões em dívidas dos Tribunais Regionais do Trabalho (TRTs) com servidores. Uma auditoria confirmou irregularidades na concessão de benefícios pelos tribunais, revela Fábio Fabrini.

Já foi pago R$ 1,5 bilhão, com base em cálculos equivocados, segundo o TCU. Só em dois benefícios exclusivos para magistrados foram gastos R$ 957 milhões. Por ordem do TCU, o Conselho Superior de Justiça calcula quanto foi desembolsado a mais em cada TRT para futuro ressarcimento. O pente-fino pode revelar outras irregularidades, já que os montantes calculados até agora excluem outros benefícios. O conselho já admite que o passivo reconhecido, de R$ 2,4 bilhões, corresponde ao dobro do devido: R$ 1,2 bilhão.

Perdas salariais
Magistrados da Justiça do Trabalho pediram à Corte Interamericana dos Direitos Humanos ajuda para negociações salariais. (Págs. 1 e Nacional A4)

Declaração de Mantega obriga BC a agir para segurar o dólar
Declarações do ministro Guido Mantega (Fazenda) de que “o governo não permitirá que o dólar caia abaixo de R$ 1,85” confundiram o mercado de câmbio e obrigaram o Banco Central a fazer uma intervenção para evitar que a moeda caísse abaixo de R$ 1,95 ontem. Ao final do dia, a moeda americana fechou estável, a R$ 1,972. (Págs. 1 e Economia B1)
Dilma faz afago a aliados para conter Campos
O retomo do PR ao governo Dilma e os afagos ao PDT foram articulados pelo ex-presidente Lula. A estratégia é evitar que as siglas se aproximem do governador Eduardo Campos (PSB- PE), possível candidato à disputa presidencial de 2014. (Págs. 1 e Nacional A6 )
Funeral termina com violência na Tunísia
Milhares de pessoas protestaram contra o governo da Tunísia durante funeral de líder opositor assassinado na quarta-feira. Jovens atearam fogo em carros e atacaram policiais. O Exército passou a patrulhar as ruas de Túnis. (Págs. 1 e Internacional A9)
Técnica cirúrgica em fase de teste controla diabete
Técnica experimental de cirurgia bariátrica, com inserção de um tubo flexível e impermeável no interior do intestino do paciente, foi capaz de promover o controle da diabete tipo 2 em voluntários com obesidade leve ou sobrepeso. (Págs. 1 e Vida A12)
Venezuela desvaloriza moeda em 46,5% (Págs. 1 e Internacional A10)


Kassab vira réu em ação do caso Controlar (Págs. 1 e Cidades C5)

David Brooks: Florença e os drones
Quando se adota a visão de Maquiavel, é preciso ser brutal com inimigos, mas criar controles sobre as pessoas a quem se dá poder para destruí-los. (Págs. 1 e Visão Global A11)
Notas & Informações: Inflação preocupante
Nenhum outro emergente enfrenta a combinação de custo de vida em alta e produção estagnada. (Págs. 1 e A3)
Direto da fonte
O Ministério da Saúde montou no Recife e em Salvador sete postos para teste rápido do HIV. A estratégia é encorajar as pessoas a passar pelo exame. (Págs. 1 e C4)
------------------------------------------------------------------------------------
Correio Braziliense
Manchete: A inflação está se divertindo nas baladas
Com uma renda maior, o brasileiro anda animadíssimo para gastar com cuidados pessoais e diversão. Esse comportamento estimula uma alta de preços em artigos e serviços ligados à beleza e ao lazer. Segundo levantamento do Correio, a inflação da balada cresceu 9,18% nos últimos 12 meses, índice bem acima da média de 6,15% para o período. As despesas da empresária Roseane Jordão, 48 anos, com salão de beleza, nutricionista, dermatologista e personal trainer chegam a R$ 5 mil, “Quero apenas ficar bem comigo mesma", justifica. O chefe de telemarketing Dalmo Lopes, 32 anos, costuma sair de quinta a domingo. “Sei que é caro, mas, se eu posso pagar, não tenho motivo para não ir ao barzinho com meus amigos ou para uma boate dançar.” (Págs. 1 e 8)
Pacotão fará desfile com boneco de Joaquim Barbosa (Págs. 1 e 25)


Tempestade de neve põe os EUA em alerta
Quatro estados do país declararam emergência após as nevascas. Boston é uma das cidades mais afetadas. Mais de 4 mil voos, entre eles quatro do Brasil para Nova York, foram cancelados. (Págs. 1 e 15)
Lei seca aperta o cerco no DF
A fiscalização nos próximos dias contará com 90 bafômetros e vai priorizar os locais de grande público. Dirigir embriagado dá cadeia e multa de R$1.915,40. (Págs. 1 e 19)
Luiz Estevão pega 4 anos de prisão
O ex-senador e sua mulher, Cleicy Meireles, foram condenados por sonegação. Eles deixaram de pagar RS 58 milhões cm impostos à Receita Federal entre 1997 e 1998. (Págs. 1 e 4)
Médicos voltam a debater riscos dos anticoncepcionais (Págs. 1 e 17)


------------------------------------------------------------------------------------
Estado de Minas

Manchete: A nova cara da velha aula
Escolas trocam o quadro e o giz por lousas digitais, tablets e outros equipamentos para captar atenção do geração Y.

A tecnologia está cada vez mas presente na educação em Minas. Cerca de 70% dos colégios particulares já estão equipados com recursos multimídia, para tornar o ensino mais atraente a crianças e jovens que crescem conectados. Tablets e lousas digitais também chegarão este ano a 3.753 escolas da rede pública. Diego Baião, do 3º ano do Colégio Sagrado Coração de Jesus, que já responde questões num votador interativo, aprova o uso da tenologia para tonar as aulas mais leves. (Págs. 1 e 17 e 18)

Aviação: Justiça multa TAM e Gol por venda casada
Cada companhia terá de pagar R$3,5 milhões por incluir automaticamente na compra da passagem aérea pela internet a contratação de seguro de viagem. Prática ilegal foi comprovada em investigação do Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor. (Págs. 1 e 12)
Festa cara: Custo para fazer eventos aumenta 9,18% em 12 meses
Ascensão da classe C estimulou a indústria do entretenimento, que faturou 16% a mais no ano passado. Preços em boates, bares e restaurantes subiram por causa da maior demanda. (Págs. 1 e 10)
Ministros caem na folia e Dilma curte praia baiana (Págs. 1 e 3)


Antártida: EM acompanha construção da nova base brasileira (Págs. 1 e 16)


Estados Unidos: Ameaça de super nevasca cancela voos no Brasil (Págs. 1 e 14)


Prêmio ao campeão do Enem
Dono da melhor nota do Sudeste ganha bolsa na Espanha

Morador de Ibirité, de família pobre, William Teixeira Miranda, de 19 anos, aluno do Cefet-MG, obteve a maior nota do Enem no Sudeste e ganhou do MEC uma bolsa na Universidade de Salamanca. Curiosamente, no ano passado atraso do ônibus por causa da chuva o impediu de fazer o exame. (Págs. 1 e 18)

------------------------------------------------------------------------------------
Jornal do Commercio

Manchete: O galo convida
Patrimônio

Seu clique no JC

Procura-se táxi. (Págs. 1 e C4)

Em São Paulo, lei seca terá teste antidrogas. (Págs. 1 e 5)


Rebelião deixa dois mortos em Caruaru (Pág. 1)


------------------------------------------------------------------------------------
Zero Hora

Manchete: MP investiga prefeitura e Estado no caso da boate
Inquérito civil público apura possíveis responsabilidades de autoridades municipais e estaduais na morte de 238 pessoas em Santa Maria. Alvarás e plano de preveção já foram solicitados. (Págs. 1 e 26 e 27)
Começou: Após polêmica sobre segurança, o Porto Seco foi liberado, e a incerteza deu lugar à alegria e à beleza das fantasias na Capital (Págs. 1 e 4, 5, 22 e 23)


------------------------------------------------------------------------------------

Comentários