Mulheres potiguares dão exemplo de empreendedorismo, diz Sebrae


Mossoroense e caicoense vencem Prêmio Sebrae Mulher de Negócios.
Cristiane Rodrigues e Maria Santos recebem prêmio esta semana.

Uma empreendedora individual que transformou, em Mossoró, a venda de salada de frutas em bom negócio e a sócia majoritária de um escritório de consultoria contábil em Caicó são as vencedoras da edição 2012 do Prêmio Sebrae Mulher de Negócios no Rio Grande do Norte. Cristiane Oliveira Lima Rodrigues, que está à frente da Salada da Galega, e a proprietária do Econat, Maria das Neves Batista Santos, sagraram-se campeãs estaduais nas categorias Empreendedor Individual e Pequenos negócios respectivamente. A solenidade de premiação será realizada nos próximos dias 26, em Mossoró, e 27, em Caicó, cidades onde atuam as vencedoras.
Cristiane Rodrigues é campeã na categoria Empreendedor Individual (Foto: Fred Veras/Sebrae)Cristiane Rodrigues é campeã na categoria Empreendedor Individual (Foto: Fred Veras/Sebrae)
O Prêmio Sebrae Mulher de Negócios é uma realização do Sebrae em parceria com a Fundação Nacional da Qualidade (FNQ) e conta com o apoio do Governo Federal, através da Secretaria de Políticas para as Mulheres. Nesta edição, foram inscritas 54 empresárias potiguares, que relataram as suas trajetórias de vida e no mundo dos negócios.
“A intenção do prêmio é estimular o empreendedorismo feminino no Brasil. É crescente o número de mulheres que empreendem e o Sebrae quer valorizar essas empreendedoras e, através desse reconhecimento, inspirar outras empresárias”, explica a coordenadora estadual do prêmio, Etelvina Costa. Dados da pesquisa GEM, divulgadas no início do mês, mostram que, no Nordeste, 52% das empresas estão nas mãos das mulheres. Segundo Etelvina Costa, a premiação serviu para elevar a auto-estima das vencedoras de edições anteriores e o aprimoramento dos negócios, por meio de capacitações. Cristiane Rodrigues e Maria das Neves Costa representam o Rio Grande do Norte em Brasília (DF) na solenidade de entrega da etapa nacional, programada para o dia 7 de março.Cada relato foi analisado por pelo menos dois avaliadores, capacitados pela FNQ, e submetidos a uma banca julgadora, que selecionou quatro candidatas, sendo duas da categoria Empreendedora Individual e duas da categoria Pequenos Negócios. As selecionadas receberam visitas de verificadores. A partir das avaliações, o júri escolheu as campeãs. No estado, não houve vencedora na categoria Negócios Coletivos, que a partir deste ano será extinta.
Salada de Frutas
A escolha das empreendedoras diante de outras 52 candidatas não foi à toa. Com visão empreendedora aguçada, a mossoroense Cristiane Oliveira uniu os benefícios de uma alimentação baseada no conceito saudável às necessidades do mercado e transformou salada de frutas em um negócio lucrativo. A ideia, que teve início em 2007, com apenas R$ 4 de investimento cresceu. Hoje, a Salada da Galega é uma empresa formalizada e reconhecida na cidade. Além de garantir o sustento da família ao final do mês, a iniciativa vitoriosa rendeu à empreendedora a vitória na etapa estadual do prêmio. “Tentei vender comida típica, mas no primeiro dia de venda tive prejuízo, porque as pessoas não aceitaram bem o mugunzá. Sempre perguntavam se era salada. Foi aí que resolvi investir no produto, com os quatro reais que tinha apurado. E deu certo”, comemora.
Hoje, além das cerca de 200 porções de saladas que comercializa em seu carrinho no ponto de venda fixo e na residência da família, a empreendedora já fornece o alimento para um total de seis lanchonetes da cidade. Outro foco do mercado são os buffets, para os quais também já começou a fornecer. Diariamente são produzidos cerca de 30 quilos de salada, e cada 200 gramas são vendidas a R$ 2. Os bons resultados estimulam a empreendedora, que, com o dinheiro conquistado com a venda da salada, deu entrada em uma casa, onde pretende montar a sede da empresa.
“Minha salada já possui diferencias frente às demais, como marca oficial, tabela com valores nutricionais, e higiene completa. Mas quero crescer ainda mais e consolidar ainda mais meu negócio junto com meu marido, que largou o emprego e hoje me ajuda no negócio”, prevê.
Coaching
A caicoense Maria das Neves Batista Costa começou a sua trajetória empresarial como sócia do escritório de contabilidade em 1988 e hoje é a sócia majoritária. Mas a mulher se destaca pela atuação. Escreveu o livro ‘Liderança de Alta Performance da Estratégia’, lançado na Feira do Empreendedor de 2010, e criou a Associação dos Fabricantes de Boné do Seridó (ASFAB). Membro do Projeto Mulher Contabilista do Rio Grande do Norte e da Comissão Científica do Conselho Regional de Contabilidade (CRC-RN), ela sentiu a necessidade de inovar para atender as novas tendências e fez um curso de formação em Coaching, sendo certificada pela Universidade da Flórida, nos Estados Unidos, em Coaching Integral Sistêmico.
“Estou aplicando esse treinamento em todo o Brasil. Atualmente, sou uma Coach Business Contábil, que é um trabalho muito gratificante, pois possibilita uma verdadeira transformação na vida das pessoas”, relata. Durante esses 24 anos de funcionamento, a empresa Econat se expandiu sob o comando de Maria das Neves Santos. Hoje, a matriz possui outros cinco novos escritórios de contabilidade e continua no mercado de trabalho de forma lucrativa.
A empreendedora aposta na educação continuada, investindo na inclusão dos professores e portadores de necessidades especiais. “É essa a contribuição da minha empresa para alavancar a educação, pois acredito que as mudanças sociais perpassam pela educação continuada. Sou movida a desafios e metas, trabalho com foco e energia”. Ela recebe o prêmio no próximo dia 27, durante almoço no Restaurante Panificadora Seridó.

Comentários